Príncipe autoriza, e Arábia terá uma representante nos Jogos

Londres 2012Um jornal da Arábia Saudita publicou que o príncipe Nayef aprovou os planos do país, cujo regime de governo se caracteriza pelo ultraconservadorismo muçulmano, de enviar, pela primeira vez, atletas mulheres à Olimpíada, em Londres.

De acordo com o periódico “Al Hayat”, baseado em Londres, Nayef, herdeiro do trono, aprovou a participação feminina do país em competições que “atendam o padrão de decência das mulheres e não são contrárias às leis islâmicas”.

Dirigentes do comitê olímpico saudita não foram encontrados para comentar a decisão.
O COI (Comitê Olímpico Internacional) afirmara, na segunda-feira, que havia avanços no diálogo com o comitê da Arábia Saudita para o envio de mulheres aos Jogos.

Antes dos sauditas, Qatar e Brunei, que também restringem o acesso das mulheres ao esporte, sinalizaram ao COI que seriam representados por mulheres nos Jogos, cuja abertura ocorrerá em 27 de julho.

A organização não governamental Human Rights Watch informou que pelo menos uma atleta a saudita competirá em Londres, “o que é um modesto primeiro passo”, disse um funcionário da organização.

Ontem, a comentarista de TV da Arábia Saudita Reema Abdullah anunciou que será uma das 8.000 mil pessoas no mundo a participar do revezamento da tocha olímpica, feito inédito para o país.

Zoubir Souissi – 16.mar.10/Reuters
O ministro de Interior saudita, príncipe Nayef bin Abdul-Aziz, que foi nomeado herdeiro do trono saudita
O ministro de Interior saudita, príncipe Nayef bin Abdul-Aziz, que foi nomeado herdeiro do trono saudita

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog