Procuradores veem indício de crime em negócios de Palocci

O Ministério Público Federal prepara-se para abrir um inquérito criminal para investigar a atuação do ex-ministro Antonio Palocci como consultor de empresas, informa reportagem deAndreza Matais e Felipe Seligman, publicada na Folha .

Procuradores que analisam o caso informaram à Procuradoria-Geral da República de sua intenção e relataram que encontraram “fatos novos” ao examinar os negócios particulares de Palocci.

Entenda as crises que atingiram o governo Dilma
Exclusivo: Palocci diz que ninguém provou irregularidades

Sérgio Lima – 2.jun.2011/Folhapress
Ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci
Ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci

Palocci deixou a Casa Civil em junho deste ano, após a Folha revelar que ele multiplicou seu patrimônio por 20 entre 2006 e 2010, quando foi deputado federal e manteve, paralelamente, uma consultoria privada.

A Projeto, empresa aberta por Palocci em 2006 –quando afirmou ter patrimônio de R$ 356 mil– também comprou, em 2009 e 2010, imóveis em região nobre de São Paulo no valor total de R$ 7,5 milhões.

Em entrevista exclusiva à Folha, Palocci afirmou que não revelou sua lista de clientes a Dilma, atribuiu as acusações a ele a uma “luta política” e disse que ninguém provou qualquer irregularidade na sua atuação com a consultoria Projeto.

Foi a segunda vez que Palocci deixou o governo após um escândalo –em 2006 deixou o Ministério da Fazenda após suspeitas de ter quebrado o sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa.

OUTRO LADO

O advogado do ex-ministro Antonio Palocci, José Roberto Batochio, afirmou que acompanha, desde o início, as investigações do Ministério Público Federal na área cível e que “não existe absolutamente nenhum fato novo” que justifique um outro inquérito na área criminal.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog