PT decide lançar candidatura própria à prefeitura de João Pessoa

Militante do PT provoca tumulto durante eleição na Paraíba, diz fiscal (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Militante do partido suspeito de provocar tumulto foi
levado à delegacia (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Em eleição interna realizada no domingo (18), o Partido dos Trabalhadores (PT) decidiu pela candidatura própria para concorrer à prefeitura de João Pessoa nas eleições deste ano. A tese que defendia a pré-candidatura saiu vitoriosa com uma diferença de 271 votos. Com isso, o partido deve lançar o nome do deputado estadual Luciano Cartaxo para a disputa de outubro.

O partido foi para a eleição interna dividido entre duas alas, uma defendia a candidatura própria e a outra queria uma composição com o PSB. A primeiro tese teve 1.497 votos, já a segunda proposta conseguiu 1.226 votos. “A decisão por candidatura própria faz com que o PT a partir de hoje possa avançar”, disse o presidente estadual do PT, Rodrigo Soares.

De acordo com o presidente do PT de João Pessoa, Antônio Barbosa, a quantidade de eleitores que participaram de votação ficou abaixo do esperado. Dos 4.659 nomes apresentados na lista de aptos a votar, apenas 2.756 compareceram. Segundo Barbosa os motivos para a queda foram muitos. Além dos faltosos, vários eleitores apresentaram problemas nos nomes.

“Houve uma queda. Muita gente deixou de votar. Nós tivemos alguns problemas de ausência. Quando o eleitor chegava para votar e o nome estava escrito diferente ele não esperava a conferência ia embora e não voltava mais. Esse total foi abaixo do esperado. Esperávamos no mínimo 3.500 eleitores”, afirmou.

Confusão

 Em uma das sessões onde houve a votação do PT foi registrado um princípio de tumulto no início da manhã de domingo. Segundo o fiscal do partido, Antônio de Sousa, um dos votantes infringiu várias regras definidas para a votação de hoje. Entre elas a proibição de “boca de urna” dentro das seções.

Por causa disso houve bate-boca. O petista ainda teria agredido os seguranças com chutes e feito ameaças de que voltaria armado. A polícia foi chamada para conter o tumulto. Tanto o agressor quanto as vítimas foram levados para 1ª Delegacia Distrital, em Cruz das Armas.

Fonte: Do G1 PB

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog