Rebeldes líbios lançam ofensiva contra últimos redutos de Gaddafi

As forças rebeldes líbias aceleraram nesta sexta-feira seu avanço contra a cidade de Bani Walid, um dos últimos redutos leais a Muammar Gaddafi, com a intenção de ocupá-la ainda hoje. A ação veio pouco depois de tropas do ditador atacarem alguns focos de rebeldes nos arredores.

Em Sirte, terra natal de Gaddafi, intensos combates eram registrados com o avanço de centenas de combatentes insurgentes em três fronts, segundo relatos da emissora de TV Al Jazeera, que afirmou que os rebeldes haviam tomado o controle do aeroporto local.

Dezenas de caminhões com metralhadoras e também quatro tanques foram vistos na estrada de acesso à cidade. Líderes do CNT (Conselho Nacional de Transição, órgão político rebelde) disseram que a ofensiva é uma tentativa coordenada de tomar Sirte pelo sul, leste, oeste e ao longo da costa.

De acordo com uma nota do Conselho Militar de Misrata, a resistência matou ao menos 11 insurgentes e feriu mais 34.

Alexandre Meneghini/Associated Press
Combatentes rebeldes aguardam em veículo militar antes de avançar para o front da cidade de Bani Walid
Combatentes rebeldes aguardam em veículo militar antes de avançar para o front da cidade de Bani Walid

Um repórter da Al Jazeera afirmou que os últimos relatos davam conta de que havia combates na cidade de Harrawa, que fez parte de negociações com comunidades tribais para que se rendesse pacificamente, o que não aconteceu.

As forças contrárias ao regime líbio entraram na cidade de Sirte, terra natal do ex-ditador Muammar Gaddafi, na quarta-feira, segundo os rebeldes. O porta-voz Ali Gliwan disse que as tropas de Misrata, a 250 km da cidade, surpreenderam as forças leais a Gaddafi, chegando pelo oeste e pelo sul, ao invés de pelo leste.

Um porta-voz rebeldes Makhlouf Firjan disse que as regiões nos extremos oeste, norte e sul de Sirte já estão sob controle da oposição, que ainda enfrentava resistência no front leste, onde vivem muitos apoiadores de Gaddafi. Segundo ele, os insurgentes estão confiantes de que a cidade deve ser tomada em breve.

Firjan disse ainda que a situação dos civis na terra natal do ditador é precária e que eles estão sem água, sem eletricidade e quase sem comida. O acesso à região tem sido bloqueado pelas forças rebeldes nas últimas duas semanas, disse a Al Jazeera.

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog