Red Bull rejeita suspeitas sobre jogo de equipe no GP Brasil

A Red Bull negou suspeitas de que tenha manipulado o GP Brasil, no domingo, para dar ao australiano Mark Webber sua primeira e única vitória na temporada 2011 da F-1.

Victor R. Caivano – 27.nov.11/Associated Press
Sebastian Vettel, da Red Bull, em ação no GP Brasil, em São Paulo
Sebastian Vettel, da Red Bull, em ação no GP Brasil, em São Paulo

O chefe da equipe campeã de pilotos e construtores, Christian Horner, disse a jornalistas ter ficado impressionado com o fato de Sebastian Vettel ter conseguido terminar a corrida e na segunda posição, após a equipe tê-lo avisado de um problema no câmbio.

O fato de Vettel ter conseguido várias voltas mais rápidas após deixar Webber ultrapassá-lo levantou suspeitas entre as equipes adversárias sobre a possibilidade de um jogo de equipe. Isso foi descartado por Horner.

“Claro que sempre haverá pessoas com suas teorias, mas houve um problema”, disse. “Como a caixa de câmbio chegou ao fim da corrida é uma questão que está além do meu entendimento. Felizmente isso foi possível e Mark mereceu vencer”, acrescentou.

“Se alguém pensa que foi forjado de alguma maneira, posso garantir, baseado na pressão que estávamos vivendo nos boxes, que houve um problema de verdade.”

Webber largou em segundo no grid, atrás do bicampeão do mundo Vettel, que buscava sua 12ª vitória na temporada. O alemão liderou com tranquilidade até a primeira parada, na 16ª volta. Depois viu o australiano diminuir a diferença e ultrapassá-lo na 30ª volta.

Nelson Almeida – 27.nov.11/France Presse
Sebastian Vettel (esq.) e Mark Webber (dir.) comemoram com a equipe da Red Bull resultado no GP Brasil
Sebastian Vettel (esq.) e Mark Webber (dir.) comemoram com a equipe da Red Bull resultado no GP Brasil

Apesar dos problemas no câmbio, o bicampeão da F-1 não chegou a ter o segundo posto ameaçado pelo espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e pelo inglês Jenson Button (McLaren), que vinham logo atrás. No final, Button foi o terceiro e Alonso foi o quarto.

A última vitória de Webber tinha sido na Hungria em agosto de 2010 e a Red Bull lutava para que ele terminasse o campeonato como vice-campeão, o que seria mais viável com uma vitória no Brasil. No final, o vice ficou com Button.

AYRTON SENNA

Vettel, que também avisou a equipe pelo rádio dos problemas no câmbio, disse em determinado momento da prova que se sentia como o brasileiro Ayrton Senna, tricampeão da F-1, no GP Brasil-1991.

“Falei para a equipe que eu estava me sentindo como o Senna, em 1991”, disse após o GP. “Claro que não é a mesma coisa, primeiro porque ele é brasileiro e segundo porque naquele ano ele conseguiu vencer a corrida mesmo só com a sexta marcha.”

Em 1991, com problemas no câmbio e tendo de levar a corrida “no braço”, como afirmou na época, Senna concluiu o GP Brasil exausto, na primeira colocação. No pódio, ele estava praticamente sem forças para erguer o troféu.

Mesmo sem seu sorriso habitual na entrevista pós-corrida, Vettel disse que não tinha motivo para reclamar do resultado no Brasil.

“Após o ano que tivemos, não seria justo reclamar da segunda colocação. Conseguimos mais uma dobradinha, e o Mark mereceu. Agora é recarregar as energias e voltar 100% em 2012”, disse o alemão que venceu 11 das 19 etapas em 2011.

“Começamos o ano achando que podíamos conseguir algumas vitórias e veja a temporada incrível que tivemos. Aprendemos com os erros de 2010”, afirmou Vettel, que ontem, quatro horas depois do fim da corrida, ainda estava nos boxes com os mecânicos para tentar entender o que aconteceu em seu carro.

DA REUTERS

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog