Reino Unido alerta para consequências de invasão a embaixada no Irã

Autoridades do Reino Unido alertaram nesta terça-feira que a invasão da embaixada britânica em Teerã por parte de ativistas foi “inaceitável” e terá “graves consequências”.

Veja galeria de imagens.

Manifestantes invadiram dois complexos da embaixada em Teerã nesta terça-feira, quebrando janelas, colocando fogo em um carro e queimando a bandeira britânica, em protesto contra novas sanções impostas por Londres.

O premiê britânico, David Cameron, qualificou a ação de “ultrajante e indefensável”, e pediu que a Justiça iraniana puna os responsáveis. “A falha do governo iraniano em defender os diplomatas e a propriedade britânica foi lamentável”, afirmou ele em um comunicado.

Anteriormente, o chanceler britânico, William Hague, havia alertado para “sérias consequências” contra o Irã devido à invasão, acrescentando que o governo britânico deve decidir que medidas irá tomar nos próximos dias.

“O governo iraniano deve reconhecer que haverá sérias consequências. Nós discutiremos que medidas serão tomadas nos próximos dias”.

Atta Kenare/France Presse
Multidão protestou durante horas em frente à Embaixada do Reino Unido em Teerã nesta terça-feira
Multidão protestou durante horas em frente à Embaixada do Reino Unido em Teerã durante esta terça-feira

O presidente americano, Barack Obama, também exigiu nesta terça-feira que as autoridades iranianas responsabilizem os manifestantes que invadiram a embaixada britânica em Teerã.

“Todos nós estamos muito preocupados com a invasão da embaixada”, disse ele durante reunião com o premiê holandês, Mark Rutte, na Casa Branca.

“Eu peço ao governo iraniano que detenha os responsáveis pela invasão. Esperamos que alguma ação seja tomada muito rapidamente”, disse Obama.

O presidente americano afirmou ainda que os EUA tem um “grande interesse” na resolução da crise da dívida envolvendo a União Europeia.

EXPULSOS PELA POLÍCIA

Após invadirem por três vezes a Embaixada do Reino Unido em Teerã nesta terça-feira, estudantes foram forçados pela polícia a deixar o local em meio aos protestos contra as novas sanções à República Islâmica aprovadas por Londres. O chanceler britânico, William Hague, disse que o ataque é inaceitável e que o país enfrentará sérias consequências.

Segundo vários meios de comunicação iranianos, a situação na área da embaixada britânica, situada no norte da capital iraniana, se normalizou por volta das 20h15 locais (14h45 de Brasília), quando os agentes investiram contra os estudantes, que haviam iniciado sua concentração em frente à representação diplomática às 14h (8h30 de Brasília).

Atta Kenare/France Presse
Manifestantes iranianos invadem embaixada britânica em Teerã e trocam a bandeira do Reino Unido pela iraniana
Manifestantes iranianos invadem embaixada britânica em Teerã e trocam a bandeira do Reino Unido pela iraniana

Segundo relatos, o grupo composto em sua maioria por militantes estudantis retiraram a bandeira britânica do haste, colocaram fogo nela e subiram a bandeira nacional do Irã no lugar.

Os manifestantes, que protestavam contra as sanções de Londres a Teerã por seu programa nuclear, também quebraram as janelas com pedras e queimaram bandeiras britânicas e israelenses, segundo imagens exibidas ao vivo pela televisão.

Arte Folha/Graphic News

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog