Reveladas no Rio-07, gêmeas viram torcedoras e elegem musa do Pan-11

Os Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, marcaram a transformação de Beatriz e Branca Feres de calouras do nado sincronizado brasileiro em musas.

Quatro ano depois de reveladas, porém, as gêmeas vão apenas assistir ao Pan de Guadalajara e torcer para as ex-companheiras de seleção, que vão defender a medalha de bronze por equipes conquistada no Rio.

Jorge Araújo-20.jul.07/Folhapress
As gêmeas do nado siconizado assistem às finais de natação no Pan do Rio
As gêmeas assistem às finais de natação no Pan do Rio

“Vamos estar aqui torcendo, felizes e bem, sabemos que fizemos a escolha certa”, diz Branca, 23, à Folha.

Elas deixaram a equipe nacional no fim do ano passado devido aos trabalhos como modelos e apresentadoras na MTV. “Precisava colocar na balança o que é melhor. Não dá para treinar com a seleção e gravar. Financeiramente é melhor ficar fora da seleção”, explicou Bia à época.

Gêmeas, cariocas, então com 19 anos, viraram símbolo da nova geração de esportistas no Rio em 2007.

Adilson Lucas-28.jan.2011/AgNews
Bia e Branca gravam comercial na Barra da Tijuca, no Rio
Bia e Branca gravam comercial na Barra da Tijuca, no Rio

“Começou com TVs e repórteres nos procurando nas piscinas, entrevistas, convites e o telefone não parava de tocar. Ficamos muito felizes, mas não tínhamos a menor ideia do rumo que as nossas vidas iam tomar”, recordam.

O assédio chegou até à Vila Pan-Americana, e assustou as atletas.

“Foi muito difícil, pois em competição é necessário ter paz e concentração, e nós não estávamos acostumadas com o assédio. As pessoas paravam a gente o tempo todo, o que nos assustava bastante e atrapalhava, pois tínhamos horários a cumprir”.

Para a vaga de musa no Pan de Guadalajara, que começa em 14 de outubro, elas elegem outra atleta brasileira, uma campeã mundial de remo de 29 anos.

Srdjan Zivulovic/Reuters
Fabiana Beltrame com o ouro do mundial e a filha, Alice, no colo
Fabiana Beltrame com o ouro do mundial e a filha, Alice

“Fabiana Beltrame, sem dúvidas. Além de linda, é um exemplo de atleta, mãe e mulher.”

Bia e Branca continuam treinando e competindo pelo Tijuca Tênis Clube. Em julho, no mesmo período em que os principais times de nado se preparavam para o Mundial de Xangai (China), elas conquistaram o Aberto dos EUA, no Havaí, como dueto.

Mesmo assim elas não devem voltar tão cedo à seleção brasileira. A equipe (conjunto) nacional não conseguiu classificação para Londres-2012 e o dueto formado por Lara Teixeira, 23, e Nayara Figueira, 23, deve ir à Olimpíada, repetindo Pequim-2008.

Sergio Moraes/Reuters
A remadora Fabiana Beltrame na apresentação dos uniforme do Brasil antes do Pan do Rio, em 2007
A remadora Fabiana Beltrame na apresentação dos uniforme do Brasil antes do Pan do Rio, em 2007

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog