Senado rejeita recurso e marca posse de Cunha Lima

Jarbas Oliveira - 25.mai.2007/Folhapress

A Mesa Diretora do Senado rejeitou nesta segunda-feira (7) um recurso que tentava adiar a posse de Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), que foi barrado pela Ficha Limpa antes de o STF (Supremo Tribunal Federal) decidir que a lei não deveria valer para as eleições de 2010. Com isso, a posse do tucano fica marcada para o final da tarde de amanhã.

O recurso foi apresentado por Wilson Santiago (PMDB-PB), que atualmente ocupava a vaga. O peemedebista disse que vai recorrer ao STF e ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para permanecer no cargo.

Ele alega que o tucano não pode assumir porque teve seu mandato de governador cassado em 2009 por abuso de poder econômico e político e por conduta vedada a agente público.

“O recurso já foi feito em cima da decisão judicial até porque a pergunta que se faz é como um senador pode ser senador se a própria lei diz que ele está inelegível. E isso que determina a lei”, disse Santiago.

Mais votado para o Senado na Paraíba e barrado pela Ficha Limpa, Cunha Lima disse que não há mais como adiarem sua posse, determinada pelo STF.

“É a vitória da democracia. Prevaleceu a vontade do povo Paraíba que me elegeu com mais de 1 milhão de votos, isso fortalece as instituições e respeita a vontade popular.”

A chegada de Cunha Lima reforça a bancada da oposição. O PSDB, terceira maior bancada, fica com 10 senadores. O PMDB, maior número da Casa, fica com 18 senadores.

Além de Cunha Lima, o Senado também deve empossar João Capiberibe (PSB-AP), outro barrado pela Lei da Ficha Limpa.

Segundo o quarto secretário do Senado, Ciro Nogueira (PP-PI), a Casa ainda não foi informada oficialmente de que terá que dar posse a Capiberibe.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog