Sob nova gestão, Transportes ignora determinações do TCU

Ao menos dois acórdãos do TCU (Tribunal de Contas da União) seguem sem cumprimento por parte do Ministério dos Transportes na gestão de Paulo Sérgio Passos, no cargo há quase cinco meses, informa reportagem de Breno Costa e Dimmi Amora, publicada na Folha.

Uma dessas determinações chegou ao ministério já sob o comando de Passos.

O documento determinava que o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) deixasse de exigir que empresas interessadas em obras visitassem antes o local. Para o TCU, isso restringe competitividade. No entanto, licitações abertas depois dessa determinação mantiveram a exigência.

Também permanece na pasta a ausência de indicadores de desempenho de rodovias, ferrovias e hidrovias. “Falhas graves” foram constatadas pelo TCU em 2004.

OUTRO LADO

O Ministério dos Transportes nega que haja continuidade de irregularidades verificadas nas gestões anteriores.

Passos demitiu na sexta-feira os superintendentes do Dnit em Pernambuco e em Rondônia.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog