SP entrega ciclovia da Marginal Pinheiros na próxima segunda-feira

SP entrega ciclovia da Marginal Pinheiros na próxima segunda-feira

Por Agência Brasil – São Paulo

Ponte Jaguaré segue interditada após incêndio da última sexta (21), na marginal Pinheiros, zona oeste de São Paulo.

Após quatro meses fechada por causa da pandemia do novo coronavírus, a ciclovia da Marginal Pinheiros, na capital paulista, será reaberta a partir da próxima segunda-feira (3). Segundo o governador de São Paulo, João Doria, a ciclovia foi totalmente modernizada, adaptada para pessoas com deficiência e está agora com o asfalto revitalizado. 

“A partir de segunda-feira (3), os ciclistas terão de volta a ciclovia da Marginal Pinheiros, totalmente modernizada. Ela será utilizada tanto para a mobilidade dos que vão ou retornam para o trabalho quanto pelos que fazem treinamento ou utilizam a ciclovia para o seu lazer”, disse Doria. “Ela passou por completa reforma, com revitalização do asfalto e da sinalização e foram instaladas câmeras de segurança em toda a sua extensão”, acrescentou.

Segundo Doria, as lombadas foram retiradas das ciclovias, os banheiros ao longo da ciclovia foram reformados e foi instalada uma estação especial de apoio na estação Vila Olímpia da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Além disso, foram instalados contêineres com chuveiros, vestiário e armários e totens para carregamento de celulares.

De acordo com o governador, em breve ela receberá também iluminação, o que permitirá que a ciclovia seja utilizada à noite.

A ciclovia da Marginal Pinheiros tem cerca de 22km de extensão e acompanha a linha 9-Esmeralda da CPTM. Ela foi concedida pela CPTM à iniciativa privada.

Câmeras em funcionários do Metrô

Doria também anunciou hoje (31) que, a partir da próxima segunda-feira (3), os agentes de segurança do Metrô de São Paulo vão começar a utilizar câmeras acopladas aos uniformes para aprimorar as ações de prevenção e atendimento a ocorrências.

Segundo ele, foram investidos cerca de R$ 400 mil na compra de 350 câmeras portáteis, as chamadas bodycams. A previsão é de que, até o final de outubro, todas essas câmeras estejam disponíveis para uso.

“Os agentes de segurança do Metrô de São Paulo passarão a utilizar câmeras acopladas aos uniformes, da mesma maneira que fizemos com a Polícia Militar. As câmeras vão aumentar a transparência nas ações da segurança, melhorar a qualidade da segurança para os usuários e garantir bem-estar a todos que frequentam e utilizam o metrô para trabalhar e se deslocar”, disse o governador.

As câmeras, que são acopladas aos uniformes dos funcionários, captam som e imagens, e não podem ser alteradas pelos agentes.  

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog