Time russo oficializa Roberto Carlos como jogador-treinador

A diretoria do Anzhi Makhachkala confirmou a demissão do técnico Gadzhi Gadzhiev e a nomeação do lateral esquerdo brasileiro Roberto Carlos, 38, como treinador interino da equipe, ao lado do ex-assistente de Gadzhiev, Andrey Gordeev.

Segundo nota publicada nesta quinta-feira no site oficial do Anzhi, a dupla será responsável por comandar o time nas próximas partidas.

Roberto Carlos vai acumular a função e continuará entrando em campo.

“Estou pronto para ajudar o Anzhi no que for preciso. Fui convidado por ser capitão da equipe e por exercer uma certa liderança aqui, a ajudar de forma interina até a chegada de um novo treinador, apenas isso. Continuo, em primeiro lugar, focado como jogador, essa é a prioridade, mas vou ajudar em tudo o que posso. Tenho muitos objetivos aqui como jogador. O projeto é maravilhoso”, afirmou o jogador através de nota de sua assessoria de imprensa.

Divulgação-1.mai.2011/FC Anzhi
Roberto Carlos comemora gol do Anzhi com Diego Tardelli
Roberto Carlos comemora gol do Anzhi com Diego Tardelli, ex-Atlético-MG

A medida acontece após o Anzhi cair para o sétimo lugar no Campeonato Russo. Além do ex-corintiano, o elenco conta com os brasileiros João Carlos, Jucilei e Diego Tardelli.

Via Twitter, ainda nesta quarta, o agora aposentado Ronaldo demonstrou apoio ao amigo, ao retwittar o post de um seguidor: “Se o RC6 for 10% do que ele jogou sendo treinador! Será um grande Técnico. Boa sorte ao grande RC6”.

OBSCURO

Em agosto, o Anzhi contratou o camaronês Samuel Eto’o, 30, junto à Inter de Milão, por 27 milhões de euros (R$ 62 milhões).

Lá, o atleta ganha 20,5 milhões de euros anuais de salário, o equivalente a R$ 47 milhões quase o dobro do que Messi, o melhor jogador do mundo, que recebe o equivalente a R$ 24 milhões por ano do Barcelona.

Por trás do dinheiro russo está Suleiman Kerimov, o 118º homem mais rico do mundo, segundo a revista “Forbes”, com uma fortuna estimada em quase R$ 15 bilhões.

Como outros magnatas de seu país, caso de Roman Abramovich, que manda e gasta muito no Chelsea, ele fez sua fortuna na indústria de petróleo e gás da Rússia.

A sede do Anzhi fica no Daguestão, região sudoeste, hoje um dos lugares mas conturbados do país.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog