Titular das Cidades é excluído de decisões de sua pasta

O ministro das Cidades, Mário Negromonte, passou a ser tratado na Esplanada dos Ministérios como se fosse um fantasma, informa reportagem de Dimmi Amora e Natuza Nery, publicada na Folha .

Ele deixou de ser chamado para reuniões sobre os preparativos para a Copa 2014, tem recebido menos recursos do que outros grandes ministérios e não influi mais no desenho dos principais programas da sua área, como o Minha Casa, Minha Vida.

Negromonte nem sequer foi informado quando a presidente Dilma Rousseff convocou três outros ministros para discutir os projetos de transporte associados à Copa, antes do feriado de Sete de Setembro.

Marcelo Camargo – 03.jan.2011/Folhapress
Titular das Cidades, Mário Negromonte é excluído de decisões de sua pasta
Titular das Cidades, Mário Negromonte é excluído de decisões

Dias depois, quando as mudanças nos projetos foram anunciadas, Negromonte foi questionado pela imprensa sobre os efeitos das desapropriações para as obras. Ele não soube o que responder.

OUTRO LADO

Negromonte afirma que é vítima de uma campanha política para tirá-lo do cargo, mas que, apesar disso, ele continua exercendo plenamente a função pública em todas as atribuições.

Em nota, ele disse que a presidente continua cobrando dele detalhes de programas de sua pasta, como a cobertura de azulejos dos imóveis do Minha Casa, Minha Vida.

O ministro afirma ainda que partiu dele a proposta de incluir a pasta das Cidades no grupo de ministérios que cuida da Copa do Mundo e que tem monitorado os programas, participado das reuniões decisórias e feito os balanços necessários.

Com a Folha.com

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog