Vias públicas de São Luís vão ganhar sistema de monitoramento

O sistema de vídeomonitoramento de vias públicas da capital vai ser implantado até o final do ano. Serão 100 câmeras distribuídas em vários pontos estratégicos da cidade.

Os primeiros locais a receberem o sistema serão: Centro Histórico, Lagoa da Jansen e avenidas: Litorânea, Colares Moreira e Marechal Castelo Branco, onde há maior grande concentração de agências bancárias. Os bairros com maior índice de criminalidade, também, receberão o sistema e serão escolhidos a partir de um levantamento a ser realizado pelo Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), o projeto-base e o termo de referência para licitação do sistema de vídeomonitoramento e de comunicação estão sendo finalizados. Para a implantação da primeira etapa do processo, o governo do estado já garantiu recurso de R$ 20 milhões.

As câmeras utilizadas pelo sistema terão tecnologia HDTV, a qual propicia uma qualidade de imagem excelente, semelhante ao que se vê na televisão. Segundo o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, o Maranhão será o primeiro Estado do país a utilizar essa tecnologia nas câmeras de monitoramento.

“Teremos inicialmente 100 olhos por toda a cidade, e em uma segundo etapa 200. Isso vai dar uma visão estratégica de planejamento e de antecipação de atividades criminosas, importante à polícia, porque ela terá condições de se antecipar aos crimes, de verificar em tempo real as áreas de maior incidência criminal da cidade, dando celeridade ao trabalho”, assegurou o secretário.

Sistema
Para a operacionalização do sistema, profissionais de segurança pública receberão capacitação. Com a implantação do sistema, está previsto mudanças na tecnologia de comunicação da polícia. Uma delas é a migração do sistema analógica para a digital, como já aconteceu em polícias de vários estados da federação e de outros países. A migração propiciará controle mais efetivo do aparelho policial, mais segurança, confiabilidade e dinamização do trabalho.

“Hoje, a comunicação analógica pode ser facilmente interceptada por equipamentos comprados em lojas de artigos eletrônicos. Em função disso, estamos migrando para uma tecnologia que propiciará maior segurança aos policiais, que terão mais qualidade de som e confiabilidade de 100% no sigilo desta comunicação”, informou Mendes.

Fonte: Do G1 MA, com informações de O Estado

Sobre o editor

Willames Costa
Wíllames Costa
Editor

Instagram

Parceiros do blog