Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil Destaque

Alunos de professora assassinada fazem protesto em Olinda

Com apitos e faixas pedindo Justiça, os alunos também relembraram como era o convívio com a professora

 / Foto: Carlos Eduardo/ Especial para o JC

Foto: Carlos Eduardo/ Especial para o JC

A tristeza dos alunos da Escola Argentina Castello Branco, em Olinda, pela perda da professora Izaelma Cavalcante Tavares, 36 anos, se traduziu em protesto na tarde desta terça-feira (13). Um grupo de vinte estudantes se reuniu em frente à unidade de ensino, que fica na PE-15, para pedir providências da polícia em relação à prisão do ex-companheiro da vítima e principal suspeito de matá-la, o comissário da Polícia Civil Eduardo Moura Mendes, 50.

Com apitos e faixas pedindo Justiça, os alunos também relembraram como era o convívio com Izaelma, que dava aulas de português e inglês na escola. “Ela era uma ótima professora. Incrível. Sempre conversava com a gente, dando muita força para que nós sempre lutássemos pelos nossos sonhos”, afirmou a estudante Geisiane de Freitas, 15.

Izaelma foi atingida por cinco tiros no último dia 3. A ambulância do Corpo de Bombeiros que socorria ela capotou. A professora ficou internada no Hospital da Restauração até o último fim de semana, quando faleceu em decorrência dos ferimentos. O filho dela, de 5 anos, foi levado pelo suspeito, que permanece foragido. A Justiça já expediu mandado de prisão contra Eduardo Moura Mendes.

Com Do JC Online

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *