Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Após morte de secretário, Câmara investigará atendimento em hospitais

A Câmara dos Deputados pretende investigar casos de omissão de atendimento em hospitais de todo o país após a morte do secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, que morreu no último dia 19 de infarto, aos 56 anos.

O presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, deputado Roberto Santiago (PSD-SP), já preparou um requerimento dirigido ao Ministério da Saúde pedindo informações sobre o caso Duvanier e também sobre a situação do plano de saúde dos servidores públicos federais.

Morre secretário de Recursos Humanos do governo Dilma

A presidente Dilma Rousseff pediu que o ministro Alexandre Padilha (Saúde) apure se houve negligência de dois hospitais particulares no atendimento ao secretário. A Polícia Civil do Distrito Federal também investiga se houve negligência.

Santiago destaca que a intenção é apurar quantas pessoas têm enfrentado a mesma situação e propor soluções rápidas. “Nós temos que ter uma mão firme no sentido de buscar alternativas concretas para que as pessoas possam ter bom atendimento no setor público e, principalmente, no setor privado, porque elas estão pagando”, afirmou.

A Comissão de Direitos Humanos também acompanha as investigações do caso Duvanier. Para o 2º vice-presidente do colegiado, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), a repercussão da morte do secretário dá destaque à situação enfrentada diariamente por cidadãos em hospitais públicos e privados do país.

“Isso acontece e, infelizmente, já não é motivo de notícia, de constrangimento das autoridades. Lamentavelmente temos que chegar a essa conclusão. Agora, a primeira providência que tem que ser tomada é a punição exemplar dos responsáveis por esse crime, porque lamentavelmente muitas vezes o que estimula a banalização, a falta de providências estruturais dessas unidades para reverter esse tipo de quadro, é a impunidade. Abre-se uma sindicância, que não dá em nada. Há muitas vezes um processo corporativo de proteção daqueles agentes que muitas vezes foram responsáveis”, reclamou.

Ilkens O. Souza/Divulgação
Duvanier Paiva Ferreira morreu nesta quinta-feira (19) em Brasília
Duvanier Paiva Ferreira morreu no último dia 19 em Brasília

No cargo desde 2007, Duvanier Paiva Ferreira foi interlocutor em boa parte das negociações que garantiram os maiores reajustes ao funcionalismo no segundo mandato do governo Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele foi da CUT, é amigo pessoal e participou da equipe de governo da atual senadora Marta Suplicy (PT), na Prefeitura de São Paulo.

O secretário estava para ser promovido na equipe da ministra Miriam Belchior, para o recém-criado cargo de secretário de Relações de Trabalho, específico para negociar acordos salariais com o funcionalismo.

Com Agência Câmara

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *