Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Após ultimato de Medvedev, ministro das Finanças russo renuncia

Após 11 anos no cargo, o ministro das Finanças russo, Alexéi Kurdrin, renunciou nesta segunda-feira, em resposta a um ultimato recebido pelo presidente do país, Dmitri Medvedev.

Medvedev havia avisado a Kurdin que decidisse se renunciava ao cargo ou permanecia leal a ele, depois de o ministro afirmar, segundo várias agências, que não formaria parte de um governo sob sua direção e criticar a política econômica do Kremlin.

  Mikhail Klimentyev/Associated Press  
Ministro russo das Finanças, Alexei Kudrin, renuncia após desavenças com presidente Medvedev
Ministro russo das Finanças, Alexei Kudrin, renuncia após desavenças com presidente Medvedev

O agora ex-ministro apresentou sua carta de demissão ao presidente, que assinou o documento em sinal de que aceitava a renúncia ainda hoje.

“Se não estiver de acordo com a política que o governo coloca em prática, então tem uma opção: renunciar. Se você considera que há divergências pode assinar sua renúncia aqui e agora”, declarou Medvedev, citado pela agência Itar-Tass.

Segundo o jornal espanhol “El País”, a saída de Kudrin do governo promete causar um aumento da fuga de capitais da Rússia e uma diminuição dos investimentos estrangeiros no país, uma vez que ele era visto como garantia da continuidade da política econômica dos últimos anos.

No domingo, Kudrin havia se rebelado contra o plano de Vladimir Putin de fazer o presidente Dmitry Medvedev seu primeiro-ministro se retornar ao Kremlin, dizendo que não trabalharia no próximo governo.

Considerado um adepto do controle orçamentário, o ex-ministro afirmou que tinha “diversos desacordos em política econômica” com Medvedev, principalmente pelo aumento dos gastos militares.

Medvedev propôs no sábado a candidatura de Putin para as eleições presidenciais de 2012 e pediu apoio ao partido governante, Rússia Unida. “Considero que seria correto que o Congresso apoie a candidatura do presidente do partido Vladimir Putin para a presidência da Rússia”, disse.

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *