Willames Costa

Compromisso com a informação

Economia

BC vai incluir mais clientes em cadastro de tomador de crédito

O Banco Central anunciou nesta segunda-feira mudanças no SCR (Sistema de Informações de Crédito), cadastro de tomadores de empréstimos e financiamentos mantido pela autoridade monetária e usado pelas instituições financeiras para fazer análise de risco.

A partir de 30 de abril, o universo de pessoas e empresas será ampliado, passando a incluir todos os clientes cuja soma de operações junto ao sistema financeiro seja igual ou superior a R$ 1.000.

Folha antecipou a informação em reportagem publicada em julho.

Inadimplência do consumidor cresce 22% no ano, diz Serasa

Ao reduzir esse montante, o BC ampliará o poder de fogo do departamento de fiscalização. Será possível fazer um mapeamento mais detalhado das notas de crédito que os clientes recebem das instituições financeiras.

O sistema serve para que as instituições financeiras tenham como avaliar a capacidade de pagamento dos clientes e, portanto, possam cobrar taxa de juros menores nas operações que ofereçam menor risco de crédito. É preciso autorização do cliente para o banco ter acesso a seus dados.

Atualmente, o SCR é mais restrito, pois contém informações de quem tem saldo devedor igual ou superior a R$ 5.000 junto ao sistema financeiro.

Além de operações de menor valor, a base de dados passará a conter também novos detalhes. Já a partir de 31 de janeiro, o SCR terá informações como renda das pessoas físicas e faturamento das empresas. Também serão incluídos dados de fundos de investimento de direitos creditórios.

Segundo o Banco Central, as mudanças contribuem para o aprimoramento de suas ferramentas de supervisão e de avaliação das condições econômico-financeiras das instituições, além de propiciar um melhor conhecimento do processo de inclusão financeira no Brasil.

DO VALOR, EM BRASÍLIA

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *