Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Bombeiros fazem busca manual por vítimas de desabamento no Rio

O Corpo de Bombeiros realiza nesta segunda-feira buscas manuais pelas vítimas do desabamento de três prédios ocorrido na semana passada, na região central do Rio. Até o momento, 17 corpos foram localizados nos escombros e cinco pessoas permanecem desaparecidas.

Leia cobertura sobre o desabamento no Rio
Veja galeria de fotos do desabamento
Vídeos mostram cenário caótico após prédios caírem
Equipe faz buscas também em depósito da Comlurb no Rio
Corpos podem ter sido carbonizados, diz chefe dos Bombeiros
Restos mortais são encontrados em depósito de entulho no Rio
Comandante revê número e diz que 5 continuam desaparecidos

Os trabalhos estão agora concentrados em uma área de ventilação localizada entre o prédio Liberdade, o maior dos três que desabaram, e um prédio vizinho –chamado Capital–, na esquina da rua 13 de Maio e a Almirante Barroso, que permanece interditado.

Ontem, o secretário estadual de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Sérgio Simões, afirmou que os corpos ainda não encontrados podem ter sidocarbonizados por pequenos focos de incêndio, o que compromete a localização e identificação.

Victor R. Caivano/Associated Press
Bombeiro busca vítimas nos escombros dos prédios que caíram no centro do Rio; veja galeria de fotos
Bombeiro busca vítimas nos escombros dos prédios que caíram no centro do Rio; veja galeria de imagens

As buscas manuais são necessárias também devido ao risco de queda do prédio vizinho. “Toda a estrutura da lateral do edifício Capital está abalada devido a estrutura do prédio Liberdade que ficou grudada. A área está condenada. Temos que fazer um trabalho minucioso para não ter outra tragédia”, afirmou o 1º sargento dos bombeiros, José Aníbal de Souza Santos.

Além do edifício Capital, também permanece interditado o prédio anexo do Theatro Municipal do Rio, que também foi abalado pelo desabamento. A avenida Almirantes Barroso, que estava bloqueada desde a queda dos edifícios foi liberada para o tráfegohoje. Já a 13 de Maio foi liberada para pedestres, mas ainda não tem movimento de veículos.

LIMPEZA

Continua nesta segunda-feira o trabalho de limpeza nos prédios e comércios vizinhos ao local do desabamento. Alguns estabelecimentos já voltaram a funcionar, mas outros fazem a limpeza com as portas fechadas.

Já a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos afirmou que a operação de recuperação do entorno vai incluir a pavimentação das calçadas em pedras portuguesas, reposição de fradinhos, tampões de bueiros e desobstrução do sistema de drenagem.

Além disso, será feita manutenção dos pontos de iluminação pública, retirada da lama, lavagem das pistas, calçadas, fachadas e placas de sinalização.

Editoria de Arte/Folhapress


Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *