Willames Costa

Compromisso com a informação

Destaque Mundo

Bombeiros instalam chaminé na Capela Sistina, no Vaticano

Bombeiros do Vaticano instalaram, neste sábado (9) uma chaminé no teto da Capela Sistina, onde o novo Papa será escolhido durante um conclave que começa na próxima terça-feira (12).

A preparação da Capela Sistina para o conclave teve seu início na última terça-feira (5), quando ela foi fechada para visitação ao publico – a capela é um dos pontos de destaque dos Museus do Vaticano. Funcionários da Santa Sé iniciaram o trabalho de elevação do piso, fazendo com que toda a capela tivesse apenas um nível, o que facilita o trabalho dos cardeais.

Também foram levados dois fornos, onde as cédulas com os votos dos cardeais serão queimadas apos cada votação, e de onde será emitida a fumaça que vai avisar o mundo se o novo Papa foi ou não escolhido. Caso um dos votados tenha conseguido mais de dois terços dos votos, a fumaça será branca, e a Igreja Católica terá um novo Papa. Caso a decisão ainda não tenha saído, a fumaça será preta. A fumaça sairá da chaminé instalada neste sábado no telhado da capela.

Funcionários do Corpo de Bombeiros trabalham na instalação de uma chaminé no teto da Capela Sistina, no Vaticano, neste sábado (9) (Foto: Max Rossi/Reuters)
Funcionários do Corpo de Bombeiros trabalham na instalação de uma chaminé no teto da Capela Sistina, no Vaticano, neste sábado (9) (Foto: Max Rossi/Reuters)

Durante o período das votações, os cardeais não poderão receber informações externas durante a reunião, nem poderão ler jornais, ouvir rádio, assistir à TV ou acessar a internet, como prevê a Constituição Apostólica.

De acordo com Lombardi, para garantir o sigilo do conclave, serão instalados bloqueios de comunicação para impedir o uso de equipamentos e dispositivos eletrônicos, como celulares. A medida já foi tomada com relação à Sala dos Sinodos, onde têm ocorrido as congregações, garantindo o segredo das reuniões.

Os cardeais não terão que passar por revista para entrar na Capela Sistina, local do conclave. Já os funcionários e demais pessoas devem ter de se submeter a um detector de dispositivos. Durante o período de reclusão para a escolha do novo Papa, os cardeais poderão se confessar.

Fonte: Do G1

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *