Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Brasil vai voltar a receber torneio feminino de tênis em 2013


Tênis
Na semana em que o Brasil recebe seu maior evento da modalidade, a Confederação Brasileira de Tênis anunciou a negociação para trazer ao país um torneio feminino de porte semelhante.

O presidente da CBT, Jorge Lacerda, disse que o torneio deve acontecer na primeira semana de abril de 2013. O dirigente fez o anúncio no Brasil Open escoltado por representantes de parceiros, patrocinadores, dirigentes de federações, técnicos e atletas.

A manifestação de apoio acontece após um período difícil. A Polícia Federal abriu inquérito para apurar se houve desvio de recursos públicos nas contas da entidade.

Lacerda, que recebeu apoio de Gustavo Kuerten e se reuniu com o ministro Aldo Rebelo (Esporte) após a investigação se tornar pública, disse que a CBT deve desembolsar cerca de US$ 1 milhão para comprar uma data para realizar o campeonato.

Adriano Vizoni – 13.fev.12/Folhapress
Imagem da quadra montada no ginásio do Ibirapuera para o Brasil Open
Imagem da quadra montada no ginásio do Ibirapuera para o Brasil Open

Brasília, Rio e São Paulo têm interesse em abrigar a competição, com premiação de cerca de US$ 230 mil. Para organizar um torneio desses da ATP (Associação dos Tenistas Profissionais) ou da WTA (Associação das Tenistas Mulheres) é preciso adquirir uma data das entidades.

Como os calendários já estão cheios, é preciso negociar com quem já detém o direito.

Lacerda disse que foi avisado da existência de um vendedor na véspera do Natal. O governo de Andaluzia, na Espanha, que organiza o Torneio de Marbella, pôs a data para negociação. Segundo Lacerda, só falta o aval final, que deve ser dado por um comitê da WTA, que se reunirá no final do mês que vem.

A última vez que o Brasil abrigou um torneio desse porte da WTA foi em 2002, na Costa do Sauipe. Quem esteve no Bahia naquele ano foi Monica Seles, ex-número um.

Em Marbella-2011, a última a entrar na chave pelo ranking foi a russa Anastasia Pivovarova, 119ª do mundo. E a campeã foi a atual líder do ranking, Victoria Azarenka.

A melhor brasileira atualmente no ranking é Roxane Vaisemberg, 296ª. A última top 100 do país foi Andreia Vieira, há mais de 20 anos.

Para Eduardo Frick, capitão do Brasil na Fed Cup (versão feminina da Davis), o país precisa mudar o treino para voltar a esse nível.

“As meninas precisam jogar mais dentro da quadra, procurando mais a definição de ponto”, afirmou o técnico.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *