Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Button vence na Austrália; brasileiros batem e abandonam


Velocidade
Após dois anos de domínio da Red Bull, a McLaren iniciou a temporada de 2012 da F-1 com o pé direito e colocou seus dois pilotos no pódio do GP da Austrália, na madrugada deste domingo. Jenson Button venceu a prova em Melbourne e Lewis Hamilton foi o terceiro.

Scott Wensley/Reuters
Jenson Button, da McLaren, com o prêmio pela vitória na Austrália; clique e veja mais fotos
Jenson Button, da McLaren, com o prêmio pela vitória na Austrália; clique e veja mais fotos

O segundo posto ficou com o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull e atual bicampeão. A equipe austríaca ainda teve o australiano Mark Webber na quarta colocação. Um indício de que as duas equipes devem protagonizar a luta pelo título do Mundial deste ano.

Já a Ferrari tentou uma corrida de recuperação, após decepcionar no treino oficial –não teve nenhum piloto no top 10. Mesmo sem figurar entre os candidatos ao pódio, Fernando Alonso conseguiu finalizar em quinto, após iniciar o GP em 12º.

Felipe Massa, por outro lado, não finalizou a prova. A dez voltas do final ele protagonizou uma cena curiosa com Bruno Senna, da Williams. Os dois se chocaram na curva 3. A asa da Ferrari quebrou, e a Williams teve um dos pneus furados. Os dois abandonaram.

“Foi um acidente de corrida. Sai melhor na curva 3 do que ele [Massa]. Não sei se o [Daniel] Ricciardo empurrou ele. Deixei espaço para ele passar, mas ele acabou me tocando. Foi azar, coisa de corrida”, disse Bruno Senna à TV Globo.

Dos seis campeões mundiais presentes na prova (algo inédito na F-1), apenas um não finalizou a prova. Foi Michael Schumacher, da Mercedes, que teve um problema no câmbio na 11ª volta e abandonou. Kimi Räikkönen, da Lotus, foi o sétimo.

Kamui Kobayashi (Sauber), Sergio Perez (Sauber), Daniel Ricciardo (Toro Rosso) e Paul di Resta (Force India) completar os dez primeiros, na sexta, oitava, nona e décima colocação, respectivamente.

A segunda etapa do Mundial de F-1 será no próximo domingo, em Sepang, na Malásia.

A PROVA

A primeira prova da nova temporada da F-1 teve uma largada agitada e com trocas intensas de posição. Lewis Hamilton, pole position, perdeu o primeiro posto para Jenson Button, que teve uma saída em ritmo forte.

Fernando Alonso saltou da 12ª colocação para a oitava, enquanto Felipe Massa deixou o 16º posto para o 10º. Já Vettel colocou sua Red Bull atrás de Schumacher –o heptacampeão estava em terceiro, mas abandonou após problema no câmbio.

Os pilotos foram beneficiados pela saída ruim de Romain Grosjean, que de terceiro passou para sexto. O francês da Lotus, surpresa no treino oficial, abandonou a prova logo nas primeiras voltas, após receber toque de Pastor Maldonado. Bruno Senna foi outro piloto que teve uma saída ruim. De 14º, caiu para 21º.

Na ponta, Button, campeão em 2009 e vice em 2011, sustentou o primeiro posto com um ritmo forte e um bom trabalho de equipe. Registrou diferença de 10s para Hamilton e 12s para Vettel, segundo e terceiro, respectivamente.

Paul Crock/France Presse
Jenson Button em ação com a McLaren; clique e veja mais fotos
Jenson Button em ação com a McLaren; clique e veja mais fotos

As duas McLarens e Vettel, aliás, deram sinais que devem ser mesmo os protagonistas na luta pelo título deste ano. O trio teve um ritmo mais forte que os demais e demonstrou mais segurança e regularidade. A diferença para o quarto foi expressiva.

Na 35ª volta, por exemplo, quando o posto era ocupado por Mark Webber, a diferença para Vettel era de 16s. Já o líder Button tinha vantagem de 27s.

O trio brigava entre si pelo pódio, sem sofrer ameaça de Alonso, Webber ou Nico Rosberg (que fez uma boa prova).

A diferença diminuiu a partir da volta 37. Isso ocorreu por causa da entrada do safety car. Vettel, que liderava provisoriamente por conta da parada da dupla da McLaren, aproveitou a entrada do carro de segurança para fazer sua segunda parada –beneficiado pela nova regra– e voltou em segundo (atrás de Button e a frente de Hamilton).

Não houve mais alteração nas três primeiras colocações até o final da prova. A disputa ficou mais acirrada pelo quarto posto. Webber, que busca melhorar seu desempenho para renovar com a Red Bull, acelerou o ritmo e não deu chance para Alonso.

Já na volta final Maldonado protagonizou um acidente. Ele se chocou com o muro próximo da área dos boxes. O venezuelano não se feriu.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO GP DA AUSTRÁLIA:

1. Jenson Button (ING) – McLaren – 58 voltas
2. Sebastian Vettel (ALE) – Red Bull – +2s1
3. Lewis Hamilton (ING) – McLaren – +4s0
4. Mark Webber (AUS) – Red Bull – +4s5
5. Fernando Alonso (ESP) – Ferrari – +21s5
6. Kamui Kobayashi (JAP) – Sauber – +36s7
7. Kimi Räikkönen (FIL) – Lotus – +38s0
8. Sergio Perez (MEX)- Sauber – +39s4
9. Daniel Ricciardo (AUS) – Toro Rosso – +39s5
10. Paul di Resta (ESC) – Force India – +39s7
11. Jean-Eric Vergne (FRA) – Toro Rosso – +39s8
12. Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – +57s6
13. Pastor Maldonado (VEN) – Williams – a 1 volta
14. Timo Glock (ALE) – Marussia – a 1 volta
15. Charles Pic (FRA) – Marussia – a 5 voltas
16. Bruno Senna (BRA) – Williams – não completou
17. Felipe Massa (BRA) – Ferrari – não completou
18. Heikki Kovalainen (FIL) – Caterham – não completou
19. Vitaly Petrov (RUS) – Caterham – não completou
20. Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – não completou
21. Romain Grosjean (FRA) – Lotus – não completou
22. Nico Hulkenberg (ALE) – Force India – não completou

Fonte: Da Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *