Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Chávez volta a Cuba para segunda fase de radioterapia

Chávez gesticula durante fala no Palácio Miraflores, em Caracas, antes da viagem a Cuba neste sábado (31) (Foto: Reuters/Palácio Miraflores)

Chávez gesticula durante fala no Palácio Miraflores,

em Caracas, antes da viagem a Cuba neste
sábado (31) (Foto: Reuters/Palácio Miraflores)

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, viajará este sábado (31) a Cuba para se submeter à segunda fase de radioterapia para tratar um câncer recorrente que sofre desde o ano passado. Ele está confiante de que, depois do tratamento, a enfermidade “não vai voltar”.

“Saio esta tarde de novo para Havana (…) para continuar meu tratamento de radioterapia”, disse Chávez no palácio de Miraflores momentos antes de partir a Cuba e antecipou que voltará à Venezuela na próxima quarta (4) ou quinta-feira (5).

“Irei cumprir com um compromisso, com uma batalha que me trouxe a vida, uma nova batalha e peço a Deus e a Cristo Redentor que me ajudem, além do amor do povo, para vencê-la”, afirmou em discurso transmitido em cadeia de rádio e televisão.

O presidente, de 57 anos, explicou que se submeterá a sessões de radioterapia durante os próximos cinco dias e depois deverá descansar alguns dias na Venezuela antes de o tratamento, que se prolongará, pelo menos, por mais três semanas.

“São cinco sessões de radioterapia (…), durante cinco dias consecutivos e depois, dois dias de repouso, outra sessão e mais outra até a quinta. Com isso, tenho fé de que a ameaça que estava dentro de mim, não vai voltar”, comentou.

Chávez, que não deixou as funções de Estado desde que teve o câncer diagnosticado e despachou de Caracas e Havana, onde se submeteu, há uma semana, à primeira fase da radioterapia.

O presidente começou este tratamento depois de ser operado em fevereiro de um segundo tumor cancerígeno na mesma área de onde foi retirado o primeiro, em junho de 2011.

Em outubro, Chávez deu por superada sua enfermidade, depois de ter se submetido a quatro sessões de quimioterapia, mas, quatro meses depois, anunciou a recorrência da doença.

O presidente, no poder desde 1999, espera ser reeleito para um terceiro mandato de seis anos nas eleições de 7 de outubro, quando enfrentará o governador do rico estado de Miranda (norte), Henrique Capriles Radonski.

Da AFP

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *