Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Chile fará reforma tributária no início de 2012

O governo chileno fará uma reforma tributária nos primeiros meses de 2012 para aumentar a receita estatal por meio de maiores contribuições de grandes empresas, disse o presidente Sebastián Piñera na noite de terça-feira.

As mudanças tributárias devem incluir ferramentas para diminuir os efeitos dos problemas da dívida soberana europeia e da menor demanda mundial pelo cobre. O Chile é o maior produtor do produto no mundo.

Grandes empresas “têm que dar uma contribuição maior” a um sistema tributário mais igualitário, que vai buscar aumentar o crescimento de empresas pequenas e médias, disse Piñera.

“Vamos ter uma reforma tributária nos primeiros meses do próximo ano”, disse ele ao canal de televisão estatal TVN. “Estamos pensando em coletar mais receita e dar um alívio tributário a empresas de pequeno e médio porte, assim como à classe média.”

Piñera, que é muito impopular, vem enfrentando há meses protestos contra suas políticas conservadoras, e exigências de mais gastos sociais e benefícios.

No ano passado, seu governo aumentou os royalties sobre as empresas de mineração e elevou vários impostos – incluindo uma alta temporária do imposto de renda para grandes empresas – para ajudar na reconstrução do país depois do terremoto devastador de fevereiro de 2010.

Ele elevou as taxas de imposto de renda sobre grandes corporações em 3 pontos percentuais, para 20 por cento, neste ano. Embora essa taxa deva ser revertida para os originais 17 por cento em 2013, Piñera deixou a porta aberta para outro aumento.

O bilionário Piñera disse em setembro que qualquer decisão sobre uma eventual reforma tributária dependerá de como está a economia mundial.

DA REUTERS, EM SANTIAGO

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *