Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

China pede que a Síria aplique plano de paz da Liga Árabe

A China instou nesta segunda-feira a Síria a colocar em prática o plano de paz da Liga Árabe, cujo não cumprimentou provocou a expulsão do país do grupo.

“A China apoia os esforços da Liga Árabe para colocar um ponto final na crise na Síria. O que é urgente agora é implementar a iniciativa da Liga Árabe de forma rápida e apropriada”, ressaltou o porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Liu Weinmin.

“A China insta mais uma vez ao governo da Síria e ao resto das forças a cessar a violência, lançar um processo político inclusivo e equilibrado e se esforçar para levar a cabo a iniciativa da Liga Árabe”, acrescentou.

A Liga Árabe, formada por 22 países, decidiu suspender a Síria depois que Damasco rejeitou aplicar o plano árabe para pôr fim à crise, como havia prometido.

Entre as medidas previstas, estavam o fim da violência, a libertação dos prisioneiros, a retirada do Exército das cidades e a livre circulação dos meios de comunicação. Essas iniciativas deveriam ser seguidas pela abertura de um diálogo nacional.

A suspensão do país pela Liga Árabe foi apoiada pela União Europeia, que se prepara para aplicar novas sanções contra a Síria, enquanto Rússia e China evitam bloqueiam as sanções na ONU e criticam a expulsão do grupo árabe.

Segundo dados das Nações Unidas, a repressão síria deixou cerca de 3.500 mortos desde o início dos protestos conta o regime de Bashar Assad, em março.

DA EFE, EM PEQUIM

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *