Willames Costa

Compromisso com a informação

Ciência

Cientistas questionam formação de estrelas a partir de colisões

Cientistas com base de pesquisa na França apresentaram uma nova hipótese sobre a formação das estrelas. A informação, divulgada nesta terça-feira, é da ESA (Agência Espacial Europeia).

Fundamentados em dados coletados pelo telescópio Herschel, eles afirmam que o nascimento de estrelas depende da quantidade de gases existentes nas galáxias, e das colisões entre elas.

Sol brilha sobre a Terra e a estação espacial; veja foto

ESA-AOES
Na foto, filamentos de gás frio de uma galáxia, que fornecem matéria-prima para a formação de estrelas
Na foto, filamentos de gás frio de uma galáxia, que fornecem matéria-prima para a formação de estrelas

Os gases e a poeira cósmica são materiais essenciais para dessa formação.

Segundo o grupo da CEA (sigla em francês de uma instituição de pesquisa tecnológica com fundo governamental), liderado por David Elbaz, a equação é simples: quanto mas gases a galáxia contém, mais estrelas nascem.

A teoria mais corrente entre astrônomos é que as estrelas são originadas a partir da colisão entre galáxias diferentes. O “pico” dessa atividade teria ocorrido cerca de 10 bilhões de anos atrás, com galáxias formando estrelas em uma velocidade muito superior à atual.

Os pesquisadores da CEA, contudo, defendem que essas colisões galáticas tiveram um papel menor no passado quando se se refere à formação das estrelas.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *