Willames Costa

Compromisso com a informação

Destaque

Crise econômica carece de decisões políticas definitivas, afirma Dilma

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira (21) que a crise econômica internacional não foi provocada pela falta de recursos dos países, mas pela carência de decisões dos chefes de Estado para pôr um fim ao atual cenário recessivo.

“É visível que há impasses na questão da solução dessa crise [que]… não deriva, de jeito nenhum, da falta de dinheiro. Todos eles têm dívida. Mas deriva de decisões políticas que nós não vemos ser tomadas em definitivo”, afirmou a presidente em cerimônia de anúncio de obras de saneamento do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento).

Dilma elogiou ainda a decisão tomada pelo Mercosul de permitir que países do bloco incluam mais 100 produtos na lista de mercadorias importadas de fora do Mercosul taxadas com tarifa elevada.

Segundo a presidente, a medida vai permitir aos países membros enfrentar práticas de competição “muito pouco leal”, como dumping e guerra cambial. “É uma decisão corajosa, uma decisão sábia, que respeita as regras do jogo da Organização Mundial do Comércio. Aliás, o objetivo dessa decisão é uma só: preservar os empregos dentro da região.”

ANO NOVO

A presidente mostrou otimismo sobre o cenário econômico brasileiro em 2012. Segundo ela, o Brasil tem “todas as condições de ir contra à corrente”.

“Ao invés de ter um ano de 2012 muito ruim como a gente esta vendo ocorrer em vários países, o nosso ano de 2012 será sem dúvida muito melhor que o de 2011”, afirmou. Em recente entrevista a jornalistas, ela falou que sua meta de crescimento para o próximo ano é de 5%.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *