Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil Economia

Crise faz Mercedes suspender produção de caminhões e ônibus no ABC paulista

Malagrine
Malagrine

A Mercedes-Benz suspendeu a produção de caminhões e ônibus na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, por tempo indeterminado e iniciou nesta segunda-feira, demissões de trabalhadores, por meio de telegramas. A empresa não informa o tamanho do corte, mas diz que os primeiros a receberem comunicados de dispensa compõem o grupo de 1,4 mil trabalhadores que está em licença remunerada desde fevereiro.

Desde segunda, a maioria dos 9,8 mil trabalhadores da unidade está em casa sem saber a data de retorno à fábrica. No início do mês, a empresa já havia informado que, “diante de um cenário que tem se agravado cada vez mais, não temos outra alternativa a não ser a redução do quadro de pessoal”. Após encerrar um programa de demissão voluntária que teve 630 adesões, a empresa informou ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC ter ainda 1.870 trabalhadores ociosos. Nesta quarta-feira, a entidade realizará assembleia com os funcionários no portão da Mercedes para definir medidas de protesto.

Além da Mercedes, estão com a produção suspensa na região do ABC paulista a Ford e a Volkswagen. Juntas, as três montadoras têm cerca de 20 mil trabalhadores em casa. A Ford deu férias coletivas aos cerca de 3 mil operários das linhas de automóveis e caminhões até o dia 26 “para adequar o volume de produção às condições do mercado”.

Também nesta segunda-feira, a Volkswagen passou a deixar em casa os 8 mil funcionários da área produtiva por 20 ou 30 dias, por falta de peças para a produção. A empresa rompeu contrato com a Keiper, fornecedora de componentes com quem trava uma briga comercial há mais de um ano, e prepara um novo fornecedor. Além da unidade de São Bernardo, estão paradas as outras duas fábricas de automóveis da Volkswagen em Taubaté (SP) e São José dos Pinhais (PR) e a de motores em São Carlos (SP).

Fonte: Agência Estado

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *