Willames Costa

Compromisso com a informação

Nacional Política

Dilma indica desembargadora para vaga de ministra do STJ

A desembargadora Assussete Magalhães (Foto: Divulgação / STJ)

A desembargadora Assussete

Magalhães (Foto: Divulgação / STJ)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) informou que o presidente Ari Pargendler recebeu nesta quinta (24) a informação de que a presidente Dilma Rousseff indicou a desembargadora Assussete Magalhães, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, para ocupar uma vaga de ministra no tribunal, conforme antecipou o G1.

A indicação ainda precisa ser ratificada pelo Senado, onde a desembargadora será submetida a sabatina na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Depois, o plenário terá de votar a indicação.

Se aprovada, ela será, segundo o STJ, a sétima mulher a ocupar vaga de ministra. Assussete Magalhães assumirá vaga deixada pelo ministro Aldir Passarinho Junior, que se aposentou no ano passado.

A desembargadora era a segunda colocada na lista tríplice encaminhada à presidente pelo STJ. Em primeiro lugar na lista estava o desembargador Néfi Cordeiro, do Tribunal Regional da 3ª Região. Cunhada do atual presidente do STJ, Ari Pargendler, a desembargadora Suzana Camargo, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, era a terceira colocada.

Assussete Magalhães tem 62 anos e nasceu em Serro (MG). Ela se formou em direito e letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Em 1984, se tornou juiza federal, e, em 1993, tomou posse no Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Entre 2006 e 2008, presidiu o TRF-1.

Fonte: Do G1, em Brasília

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *