Willames Costa

Compromisso com a informação

Pernambuco

Drama da seca afeta 45% das cidades

Seca avança entre as cidades do Agreste e já atinge a Zona da Mata / Ricardo B. Labastier / JC Imagem

Seca avança entre as cidades do Agreste e já atinge a Zona da Mata

Ricardo B. Labastier / JC Imagem

Quase metade dos municípios pernambucanos está em estado de emergência por causa da estiagem. Já são 86 cidades nessa situação, o que representa 45,9% das unidades municipais. Depois de todo o Sertão decretar emergência por causa da falta de chuvas, a seca avança pelo Agreste e até pela Zona da Mata.

No Agreste, são 29 municípios em situação extrema. Na Zona da Mata, Pombos é o único nessa situação. Isso significa que, a cada dia, a seca deste ano se confirma como uma das maiores das últimas décadas em Pernambuco. Das 86 cidades que decretaram estado de emergência, apenas 54 têm a situação reconhecida pela Defesa Civil Nacional.

Enquanto a estiagem vai ganhando espaço, o Comitê Integrado de Combate à Seca coloca à disposição da população dois canais de contato com o governo do Estado. O primeiro deles é uma linha telefônica gratuita, por meio da qual os moradores de áreas atingidas pela estiagem podem tirar dúvidas, prestar esclarecimentos ou registrar denúncias. A chamada pode ser feita pelo número 0800-281- 2090, durante a semana, das 7h às 19h.

O outro contato pode ser feito on line, por meio do endereço eletrônico www.agricultura.pe.gov.br/operacaoseca. Na página, os usuários poderão enviar mensagens pelo atendimento on line ou diretamente para o e-mail operacaoseca@sara.pe.gov.br.

Na reunião de ontem do Comitê Integrado de Combate à Seca, a segunda desde a criação do grupo, o secretário de Agricultura, Ranílson Ramos, anunciou que o governador vai assinar decreto normatizando a Operação Carro-Pipa, que passará a ter grupo gestor com membros dos conselhos de desenvolvimento municipal, do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e Exército.

Fonte: Do JC Online

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *