Willames Costa

Compromisso com a informação

Esporte

Em jogo ruim, Náutico vence Serra Talhada com contra-ataque no final

Gol do jovem meia Marcos Vinicius (à direita), de 17 anos, decidiu o jogo (Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem)

Aos 32 minutos do segundo tempo, o meia Kássio, do Serra Talhada, faz fila na defesa do Náutifco e é parado com uma falta de Diego Bispo praticamente em cima da linha da grande área. A partida estava empatada em 0 a 0. No lance polêmico, o árbitro Gleydson Leite assinala falta fora da área, deixando revoltados a equipe e até o presidente do Serra Talhada, José Raimundo, que passou mal logo nesse instante. O zagueiro alvirrubro é expulso, pelo segundo cartão amarelo. Vem a cobrança de falta. O chute é rebatido. E, então, um contra-ataque fatal. Siloé recebe, segura a bola e aguarda a passagem do meia Marcos Vinicius, a promessa alvirrubra, de 17 anos, que recebe o passe e chuta para as redes. 1 a 0 para o Náutico, em Serra Talhada — placar final. A vitória deixa o Timbu com 19 pontos, dividindo a liderança do Pernambucano Coca-Cola com o Salgueiro, que empatou com o Araripina.

» Saiba tudo sobre Marcos Vinicius, o autor do gol da vitória alvirrubra

O JOGO

Vindo de uma derrota para o Salgueiro, o Náutico voltou a poder contar com o seu trio de volantes titulares. Elicarlos, Souza e Derley cumpriram suspensão automática na derrota para o Salgueiro. Diante da ausência do armador Eduardo Ramos, a novidade tática da equipe foi a formação com três atacantes — Dorielton, Jefersom Berger e Siloé. Jefersom Berger ficou mais recuado, como o vértice ofensivo do losango do meio de campo alvirrubro, que tem Elicarlos como cabeça de área, e Derley e Souza pelos lados.

O time alvirrubro até começou bem, marcando a saída de jogo do Serra, sem dar espaço para o adversário criar. No entanto, não conseguiu desenvolver bem seu jogo ao longo da primeira etapa. O meio de campo alvirrubro deixou a desejar, pela falta de um articulador — Eduardo suspenso, Cascata lesionado. A alternativa do ataque não dava certo, exceto por uma jogada individual de Siloé, pela intermediária, mandando um chute forte, mas que foi defendido facilmente pelo goleiro Bruno, bem posicionado no lance. O Timbu teve também duas cobranças de falta de Souza para fora. E só.

O destaque do primeiro tempo foi um momento de pressão do Serra Talhada, a partir dos 35 minutos. O atacante Júnior Mineiro perdeu duas boas oportunidades de gol. Após boa trama, ficou na cara do gol, mas chutou fraco, tentando colocar, e Rodrigo Carvalho defendeu. Na outra oportunidade, Júnior Mineiro fez seu papel bem, mas teve o chute defendido pelo goleiro, numa intervenção importante.

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

SEGUNDO TEMPO

Na volta para o segundo tempo, para acrescentar criatividade, o técnico Waldemar Lemos sacou Dorielton e pôs o meia Marcos Vinicius, de 17 anos, visto internamente como maior talento saído da base. Foi a estreia dele em 2012, já que vinha se recuperando de uma lesão desde a pré-temporada.

O time seguia apostando nas jogadas de bola parada. Diego Bispo cabeceou para a defesa de Bruno após cruzamento de Souza, aos seis minutos. Pouco depois, Derley chutou uma bola para a área.

Aos poucos, porém, o jogo voltou a ficar enfadonho. O Serra foi melhorando, mas sem chegar com perigo. As duas equipes não conseguiam criar. O jogo seguia sem bons lances de ataque.

Somente a partir dos 20, o Náutico acordou. Derley rolou para Souza, que bateu forte, e o goleiro Bruno fez uma defesa sensacional. Escanteio.
Botou a bola no chão e começou a envolver o adversário.

O Timbu teve a entrada de Philip no lugar de Berger, acrescentando mais velocidade e mobilidade. O Serra resolveu ir para cima também. Colocou o atacante Caio na vaga do lateral-direito Rogério, aos 24 minutos. Com as mudanças, o jogo ficou mais aberto. Siloé fez boa jogada individual, driblou um volante e chutou com força; Bruno defendeu.

Já aos 32, veio o lance a partir do qual a partida foi definida — o lance detalhado na abertura da matéria. Kássio, do Serra, sofreu uma falta possivelmente em cima da linha, em lance duvidoso, e o árbitro marcou fora da área. Mesmo tendo o zagueiro Diego Bispo expulso no lance, pelo segundo amarelo, o Náutico conseguiu o gol no contra-ataque exatamente após a falta mal aproveitada. Com um chute preciso, Marcos Vinicius decidiu a partida, mesmo com a má atuação alvirrubra. Três pontos importantes que recolocam o Timbu na ponta, empatado com o Salgueiro. Só fica atrás no saldo de gols (9 x 8).

O Serra tentou a pressão nos minutos finais, sem lograr êxito. A equipe acabou derrotada no segundo jogo do técnico Bagé, após ter vencido o Central pela oitava rodada. Na próxima rodada, o Timbu enfrenta o Central, quarta-feira (15), nos Aflitos, às 21h10. Já o Serra enfrenta o Porto, no mesmo dia, às 20h, em Caruaru.

FICHA TÉCNICA

Serra Talhada 0 x 1 Náutico

SERRA TALHADA: Bruno; Rogério (Caio), Alex Costa, Moacir (Rincón), Janeílton; Marcondes, Élton, Jaildo e Kássio; Júnior Mineiro e Jessuí. Técnico: Bagé.

NÁUTICO: Rodrigo Carvalho; Lenon, Marlon, Diego Bispo, Jefferson; Elicarlos, Souza, Derley e Jefferson Berger (Pillip); Siloé e Dorielton (Marcos Vinicius) (Gustavo). Técnico: Waldemar Lemos.

Local: Estádio Nildo Pereira (Pereirão), em Serra Talhada. Gols: Marcos Vinicius (Náutico), aos 35 minutos do segundo tempo. Cartão vermelho: Diego Bispo (Náutico). Cartões amarelos: Lenon, Jefferson, Marcos Vinicius, Rodrigo Carvalho (Náutico); Júnior Mineiro, Jaildo (Serra Talhada). Árbitro: Gleydson Leite. Assistentes: Alcides Lira e Enrique Rocha. Público e renda: não divulgados.

Com o Blog do Torcedor do NE10

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *