Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Em reunião ministerial, Dilma prestigia chefe da Casa Civil

Os principais interlocutores de Dilma Rousseff saíram da reunião ministerial na segunda-feira surpresos com o prestígio da chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, junto à presidente.

Antes de encerrar o encontro formal, Dilma retomou a palavra e deu seu recado: não adianta passar por cima da gerente do governo. “Gleisi é uma de vocês, mas quando fala, fala por mim. Antes de falar comigo, tem que falar com ela.”

Em seguida, deu um ultimato: se ministros faltarem às corriqueiras reuniões na Casa Civil e, no lugar, mandarem assessores, a chefe da Casa Civil irá cancelar os encontros automaticamente.

“Não quero saber de pessoas não qualificadas nas reuniões”, disse a presidente, segundo o relato de dois ministros.

Roberto Stuckert Filho/PR
O vice Michel Temer (esq.), a presidente Dilma Rousseff e os ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Celso Amorim (Defesa) e Guido Mantega (Fazenda) durante reunião no Palácio
O vice Michel Temer (esq.), a presidente Dilma Rousseff e os ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil), Celso Amorim (Defesa) e Guido Mantega (Fazenda) durante reunião no Palácio

Dilma deu essa demonstração de força ao contar sua própria experiência. Quando assumiu a Casa Civil, Lula jogou a gestão do governo nas mãos da nova auxiliar enquanto se concentrava na política.

Agora, porém, o formato é diferente. Dilma toca menos a política, mas continua centralizando a gestão do Executivo.

Gleisi Hoffmann vem ganhando espaço junto à presidente. É uma das poucas com acesso a informações sobre a reforma ministerial ainda em curso.

Disciplinada, busca imprimir no ministério a mesma marca de Dilma quando era auxiliar direta de Lula.

Nos bastidores, comenta-se sobre a possibilidade de a chefe da Casa Civil lançar-se em 2014 na disputa pelo governo do Paraná.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *