Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Em silêncio, cidade britânica lembra centenário da partida do Titanic

Com um minuto de silêncio e o desfile de mais de 600 crianças com fotografias das vítimas do Titanic, a cidade inglesa de Southampton lembrou nesta terça-feira a partida há cem anos de seu porto do trágico transatlântico.

A cerimônia lembrou os mais de 500 moradores de Southampton que morreram no famoso acidente marítimo e começou às 12h30 (8h30 de Brasília), mesma hora em que o Titanic iniciou sua fatídica viagem, no dia 10 de abril de 1912.

Chris Ison/Associated Press
Coroa de flores para vítimas do Titanic é vista boiando após ser lançada no mar
Coroa de flores para vítimas do Titanic é vista boiando após ser lançada no mar

Além disso, um navio saiu para percorrer em seu porto o mesmo trajeto que o Titanic enquanto nesta tranquila cidade inglesa se guardava um minuto de silêncio para lembrar as 1.500 vítimas do acidente.

As autoridades aproveitaram a data para inaugurar o museu SeaCity, que contém uma seção permanente dedicada ao transatlântico que afundou cinco dias após sua partida com destino a Nova York por causa da colisão com um iceberg.

O museu, que custou 18 milhões de euros, explica, através da história de alguns membros da tripulação, a importância que o naufrágio teve para esta cidade inglesa, que conta com o maior número de monumentos dedicados ao Titanic.

“Queríamos contar a história de Southampton e do Titanic, sobretudo a história de sua tripulação, já que nunca antes foi contada”, afirmou Maria Newbery, curadora da exposição.

Dos 897 membros da tripulação do luxuoso navio, a grande maioria, 714, eram moradores de Southampton. Após sua colisão contra um iceberg, morreram 685 de seus tripulantes, dos quais 538 estavam recenseados na cidade inglesa.

O museu SeaCity recria o convés do navio pelo qual passeavam os ricos viajantes da primeira classe, um camarote e inclusive a sala de máquinas.

Através de fotografias, vídeos e som ambiente se mostra como era a vida desta população portuária há cem anos e se apresentam muitos detalhes da variada tripulação do transatlântico.

DA EFE, EM SOUTHAMPTON

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *