Willames Costa

Compromisso com a informação

Economia

Em visita, Dilma deve anunciar verba para ajudar agricultura cubana

Acordo visa auxiliar na compra de maquinário brasileiro por cubanos.
Presidente viaja para Cuba nesta segunda (30) e tem agenda terça (31).

A presidente da República, Dilma Rousseff, deve anunciar, durante visita que fará a Cuba nesta segunda (30) e terça-feira (31), a liberação de um crédito de cerca de US$ 70 milhões para auxiliar no desenvolvimento da agricultura familiar de Cuba. O crédito, segundo o governo brasileiro, era uma forte demanda do governo de Cuba e vai financiar a compra de maquinário e insumos agrícolas por pequenos agricultores cubanos.

Neste domingo (29), a presidente cumpre agenda oficial em Salvador (BA), onde participa de uma cerimônia alusiva ao Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto. Ela viaja para Cuba na tarde de segunda (30).

O aprofundamento da agenda econômica entre Brasil e Cuba é o principal foco da primeira visita que Dilma fará ao país como presidente. Nos últimos anos, o comércio bilateral entre Brasil e Cuba registrou recorde em 2011, totalizando US$ 642 milhões, valor que equivale a 31% a mais que 2010, segundo o Itamaraty.

A balança comercial entre os dois países pesa mais intensamente a favor do Brasil. De acordo com o Palácio do Planalto, em 2012, a estimativa é de que o Brasil deva importar entre US$ 50 milhões e US$ 70 milhões de produtos vindos de Cuba. O Brasil, por sua vez, deve exportar a Cuba cerca de US$ 500 milhões em produtos.

Um dos principais investimentos brasileiros que está sendo feito em Cuba é a obra de ampliação do Porto de Mariel, que será visitado por Dilma durante sua visita. O Brasil é responsável pelo financiamento de 80% da obra, no valor de US$ 683 milhões, do projeto de apoio à ampliação do porto, considerado estratégico para o aumento do intercâmbio comercial de Cuba.

Pelo porto, o Brasil espera exportar produtos, como implementos agrícolas, que poderão ser comprados pelos cubanos por meio do crédito que o Brasil vai disponibilizar para auxiliar no desenvolvimento da agricultura familiar no país. “Temos de salientar que nada é doação. Tudo é um financiamento e o governo de Cuba é um ótimo pagador”, afirma um integrante do Palácio do Planalto.

Encontros
Nos dois dias em que estiver em Cuba, a presidente Dilma Rousseff manterá encontros com o presidente do país, Raúl Castro. Também não está descartado um encontro de Dilma com o ex-presidente cubano Fidel Castro. O encontro, contudo, ainda não está na agenda oficial da presidente.

Já o pedido feito pela blogueira e jornalista cubana Yoani Sánchez, para que tenha um encontro com a presidente Dilma, não deve ser atendido. A ativista pediu uma audiência com a presidente, mas o governo brasileiro considera “delicado” um possível envolvimento da presidente em assuntos da “política interna cubana”.

Na última quarta-feira (25), o Ministério das Relações Exteriores concedeu, por meio da embaixada em Havana, visto para Yoani Sánchez visitar o Brasil. Ela poderá viajar e permanecer no país por 30 dias contados a partir da entrada no país. Apesar da concessão do visto, a blogueira ainda precisará de autorização do governo cubano para deixar o país.

Com Do G1, em Brasília

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *