Willames Costa

Compromisso com a informação

Economia

Embaixador chinês minimiza barreiras e quer mais diálogo

Nove dedos bons, um dedo ruim. Com esse provérbio, o novo embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang, diz que as relações bilaterais atravessam seu melhor momento, embora admita problemas, informa reportagem deFabiano Maisonnave publicada na edição deste sábado da Folha.

“Há confiança mútua e estreita cooperação nos assuntos internacionais. Desde 2009, a China ocupa o lugar de maior parceiro comercial do Brasil. Cooperações nas áreas de recursos energéticos, fabricação de automóveis, agricultura e construção de infraestrutura têm mostrado tendência robusta de desenvolvimento”, diz em entrevista por telefone à Folha.

Até há pouco vice-ministro da Chancelaria, Li, 57, vai na segunda-feira (13) à reunião da Cosban (Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Coordenação e Cooperação), em Brasília, da qual participarão representantes da cúpula dos dois governos.

Com a Folha.com, DE PEQUIM

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *