Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Estados Unidos se preparam para frio recorde

Trator remove neve acumulada após tempestade, no aeroporto de La Guardia, em Nova York, na última sexta Foto: Zoran Milich / Reuters
Trator remove neve acumulada após tempestade, no aeroporto de La Guardia, em Nova York, na última sexta
Foto: Zoran Milich / Reuters

Após a tempestade de neve chamada Hércules criar transtornos em cidades do nordeste dos Estados Unidos, meteorologistas afirmaram ser provável que a região centro-oeste do país seja a próxima a enfrentar, a partir deste domingo, o pior frio em 20 anos. Autoridades pediram aos americanos que fiquem dentro de casa e estoquem alimentos e remédios.

Meteorologistas disseram que as planícies do norte dos EUA, incluindo os estados de Dakota do Norte e do Sul, a região dos Grandes Lagos e Ohio podem enfrentar temperaturas inéditas na região desde 1994. O canal meteorológico The Weather Channel chegou a advertir que “uma das mais frias massas de ar ártico em quase 30 anos” vai sacudir a região do centro-oeste americano.

A cidade de Chicago poderá enfrentar temperaturas de cerca de menos 23 graus nesta segunda-feira. Mas devido aos ventos fortes, a sensação térmica deve fazer com que o frio chegue a temperaturas de menos 51 graus. Especialistas alertam à população que a pele exposta a tais condições pode sofrer queimaduras em menos de cinco minutos.

As autoridades pediram que as pessoas nas áreas atingidas fiquem em casa e garantam suprimentos médicos e comida. No estado de Minnesota, escolas permanecerão fechadas nesta segunda-feira. O governador Mark Dayton afirmou que o fechamento era “para proteger todas as nossas crianças das temperaturas perigosamente frias”.

É a primeira vez em 17 anos que todas as escolas serão fechadas no estado por causa das más condições atmosféricas. O frio intenso vem na esteira de uma tempestade de neve que atingiu o centro-oeste e o nordeste dos EUA nos primeiros dias do Ano Novo.

Pelo menos 16 pessoas morreram de causas relacionadas com o mau tempo e milhares de voos domésticos e internacionais foram cancelados ou tiveram atrasos em várias cidades americanas. O frio intenso fez com que cidades como Nova York e Nova Jersey declarassem estado de emergência.

Deutsche WelleDeutsche Welle

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *