Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Ex-ditador do Egito volta a tribunal para retomada de julgamento

O ex-ditador egípcio Hosni Mubarak chegou a um tribunal de ambulância nesta segunda-feira para uma nova audiência de seu processo no Cairo.

Mubarak, 83 anos, foi levado de maca para a sala do tribunal, assim como nas audiências anteriores do processo, reiniciado em 28 de dezembro, após três meses de suspensão.

O julgamento de Mubarak, que renunciou em 11 de fevereiro pela pressão de uma revolta popular, começou em 3 de agosto. Mubarak está em prisão preventiva em um hospital militar de um subúrbio do Cairo.

Ele está sendo julgado por suposto envolvimento na cadeia de comando que ordenou tiros contra a multidão durante os protestos do início do ano que deixaram, oficialmente, 850 mortos.

France Presse
Reprodução de TV mostra o ex-ditador egípcio Hosni Mubarak sendo levado ao interior da corte em uma maca
Reprodução de TV mostra o ex-ditador egípcio Hosni Mubarak sendo levado ao interior da corte em uma maca

Se for considerado culpado, Mubarak pode ser condenado a morte.

O ex-ministro do Interior Habib el Adli e seis de seus conselheiros são julgados pelas mesmas acusações.

Mubarak também é acusado de corrupção, assim como seus filhos Alaa e Gamal, que também estão sendo julgados.

ACUSAÇÕES

O ex-líder sofreu um ataque cardíaco em 12 de abril durante um interrogatório judicial e desde então está internado em um hospital militar na estrada que liga a capital a Ismaília, junto ao Canal de Suez, e assistiu a todas as sessões anteriores deitado em uma maca.

Khaled Elfiqi/Efe
Manifestantes pediram justiça em frente ao tribunal na semana passada, durante audiência com ex-ditador do Egito
Manifestantes pediram justiça em frente ao tribunal nesta quarta-feira, durante audiência com ex-ditador do Egito

Em 30 de outubro, o processo foi suspenso por uma demanda dos advogados da acusação que pediam a mudança dos juízes encarregados do caso, liderados pelo magistrado Ahmed Refaat.

A mudança do juiz foi pedida após a sessão de 24 de setembro, quando depôs o chefe da Junta Militar egípcia, o marechal Hussein Tantawi.

DA FRANCE PRESSE, NO CAIRO

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *