Willames Costa

Compromisso com a informação

Destaque

Famosos reforçam campanhas sobre divisão do Pará; veja

Cantores, atriz, jogador de futebol e jornalista. A propaganda do plebiscito sobre a divisão do Pará em TV e rádio começa a virar palco de personalidades.

A campanha contra a divisão reúne o maior número de apoiadores famosos e aposta suas fichas nessa estratégia.

Frente pró-divisão arrecada R$ 1,3 mi no Estado
Plebiscito no Pará opõe comércio à agricultura
Marqueteiro retoma slogan de Lula em campanha

Um deles é a cantora Fafá de Belém, cujo depoimento foi exibido na última sexta.

“Há 55 anos, eu nasci aqui em Belém do Pará e me orgulho de ser paraense. Quando eu canto pelo mundo, é a voz do Pará que eu levo na minha garganta”, disse, para depois pedir voto contra a divisão.

  Regina de Gramont-24.out.11/Folhapress  
A paraense Fafá de Belém, que defende a união do Estado.
A paraense Fafá de Belém, que defende a união do Estado

À Folha ela afirmou que a divisão é ideia de pessoas de fora do Estado. “Vieram para cá, ganharam dinheiro e agora querem poder político.”

A cantora Leila Pinheiro e a atriz Dira Paes também já gravaram. O jogador santista Paulo Henrique Ganso estava previsto para gravar no final de semana. Todos são paraenses, mas moram em outros Estados.

No entanto, foi o lado pró-divisão que inaugurou os depoimentos de famosos.

O jornalista Paulo Henrique Amorim, do “Domingo Espetacular” na Rede Record, defendeu os novos Estados ao ser entrevistado pela propaganda pró-divisão.

Ele, que é do Rio, apareceu no programa exibido na noite da terça-feira e reprisado na quarta. Questionado sobre a divisão, disse: “Não tem como não dar certo”.

E lembrou o Tocantins, criado em 1988. “Deu certo em Goiás e no Tocantins. O Tocantins era uma região extremamente pobre e lá começou praticamente do zero.”

Os eleitores paraenses decidirão em plebiscito em 11 de dezembro se querem que o Pará se divida e dê origem a outros dois Estados: Carajás (sudeste) e Tapajós (oeste).

O horário eleitoral começou no último dia 11. O marqueteiro da campanha pró-divisão é Duda Mendonça.

Amorim disse à Folha que participou com duas condições: não pedir voto e que a entrevista não fosse editada.

 

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *