Willames Costa

Compromisso com a informação

Goiás

Fazenda que pertenceu a JK é alvo de disputa judicial em Luziânia, GO

porteira fazenda de Juscelino Kubitscheck (JK) (Foto: Ricardo Rafael/O Popular)Porteira da propriedade que pertencia a Juscelino Kubitscheck (Foto: Ricardo Rafael/O Popular)

O acervo da fazenda que pertenceu ao ex-presidente Juscelino Kubitscheck (JK), a Fazendinha JK, a 13 km Luziânia, está abandonado devido à disputa judicial entre os herdeiros da propriedade. O local serviu como refúgio ao ex-presidente nos seus últimos anos de vida e contém objetos pessoais que foram usados por ele. Entre os artefatos está uma Mercedes-Benz de 1963.

A disputa pela venda da propriedade começou há mais de dez anos, após a morte do dono da fazenda, Lázaro Servo. Dos seis filhos, apenas um teria interesse em manter preservado todo o acervo deixado por Juscelino Kubitschek quando o local foi comprado nos anos 1980.

“ [Estou] Pedindo para que isso [a Fazendinha] seja tombado. Peço ao governo até que desaproprie se for o caso, porque a situação não pode chegar ao ponto de vender essa fazenda. É um patrimônio da nação, não meu. É um patrimônio nosso. Nós temos que gritar para preservar isso aqui”, afirma o agropecuarista Antônio Henrique Servo, um dos herdeiros da propriedade.

Após várias brigas que chegaram a ser registradas na Polícia Civil de Luziânia, a Justiça determinou o despejo de Antônio e dos filhos na quinta-feira (2) e um tutor ficará encarregado de administrar a fazenda enquanto os irmãos não chegarem a um acordo.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) informou que fez uma vistoria técnica em 2008, na qual catalogou os objetos da fazenda. Ainda não há previsão para iniciar o processo porque a equipe técnica é reduzida. Há também a possibilidade de que o tombamento ocorra via governo estadual, pois um patrimônio pode ser guardado pelo poder municipal, estadual ou federal.

Fazendinha JK
A Fazendinha JK é um projeto do arquiteto Oscar Niemayer. O único feito na zona rural e que não segue a linha modernista. Foi nesse local que o ex-presidente de meados dos anos 1960 até a sua morte em 1976, em um acidente de carro. A Fazendinha foi comprada da família Kubistchek em 1984 pelo casal Lázaro Servo (morto em 1999) e Walkíria Servo, de 78 anos. Juntamente com a propriedade o casal adquiriu a mobília e muitos objetos de uso pessoal de Juscelino.

Mercedes que pertenceu a JK (Foto: Ricardo Rafael / O Popular)
Mercedes que pertenceu a JK está na fazenda
(Foto: Ricardo Rafael / O Popular)

Dos 1.600 hectares da área original, apenas uma pequena parte da fazenda e a sede não foram vendidas. E é justamente na casa da propriedade que estão os bens de maior valor deixado pelo ex- presidente. Toda a mobília e louças utilizadas por JK foram mantidos no local. Uma biblioteca com 1.800 de livros, quadros valiosos da coleção particular de Juscelino, e até mesmo uma bíblia e a maleta de pôquer do ex-presidente permaneceram na fazendinha. Além disso, na propriedade existe um jardim projetado por Burle Max.

Na ocasião da venda, a família Servo se comprometeu com a viúva Sarah Kubistchek a manter todos os bens preservados. Mas como a propriedade não é considerada patrimônio histórico e a casa foi fechada, os objetos estão abandonados dentro da residência. Inclusive a Mercedes-Benz de 1963, importada daAlemanha.

“Sempre foi um lar seguro. Sempre cuidamos disso aqui. Uma paixão. A verdadeira paixão por Juscelino Kubitschek, pela história”, emociona-se Antônio Servo.

Fonte: Do G1 GO, com informações da TV Anhanguera

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *