Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Feirantes de área alagada pela cheia no AM serão transferidos na segunda

Dezenas de barracas já foram levantadas. Prazo de entrega é neste fim de semana (Foto: Carlos Eduardo Matos/G1 AM)Dezenas de barracas já foram levantadas. Prazo de entrega é neste fim de semana (Foto: Carlos Eduardo Matos/G1 AM)

Está acelerada a construção das barracas de madeira que irão abrigar 1.040 feirantes da Manaus Moderna, que terão de deixar o prédio por causa da enchente este ano. A primeira etapa, cerca de 240 barracas, será entregue neste fim de semana e a transferência dos blocos de vendas de carne e pescado será feita nesta segunda-feira (21). A informação é do chefe de engenharia da Secretaria Municipal de Produção e Abastecimento (Sempab), Francisco Teles.

De acordo com Teles, a Prefeitura irá gastar R$ 624 mil com a construção das barracas, feitas com madeira resistente, como cupiúba, tintarana e tauari. “As bancas de pescado e carnes precisam mudar com urgência, pois os blocos onde os peixeiros e açougueiros trabalham na Manaus Moderna estão alagados”, afirmou.

Bocos de carnes e peixes serão prioridade na mudança (Foto: Carlos Eduardo Matos/G1 AM)
Bocos de carnes e peixes serão prioridade na
mudança (Foto: Carlos Eduardo Matos/G1 AM)

A mudança dos feirantes para as barracas provisórias será feita com ajuda de caminhões, que vão ajudar no transporte dos balcões refrigerados. “Nenhum feirante vai vender carne fora do ambiente refrigerado. A nossa intenção é manter a higiene no local”, destacou.

Segundo o chefe de engenharia, assim que for feita a transferência dos blocos de pescado e carnes, o próximo passo será mudar os outros blocos de verduras e legumes, já que a previsão da Sempab é que todo o prédio da Manaus Moderna seja invadido pela cheia. “Os técnicos do CPRM (Serviço Geológico da Brasil) e Defesa Civil analisaram todos os setores da feira e concluíram que a água vai subir cerca de 60 cm em relação à cheia de 2009”, afirmou.

Feira Manaus Moderna começa a sentir efeitos da cheia (Foto: Márcio James/Semcom)
Feira Manaus Moderna começa a sentir efeitos da
cheia (Foto: Márcio James/Semcom)

A feira provisória está sendo construída ao lado da Manaus Moderna, em via pública, na Avenida Lourenço Braga. A montagem das barracas começou nesta terça-feira (15) e 18 homens trabalham na obra. “O trabalho começa 7h e só termina 21h”, disse o encarregado do serviço, Francisco Barbosa.

Cheia histórica
Nesta quarta-feira, o nível do rio Negro bateu o recorde da maior cheia registrada no Amazonas. A cota chegou a 29,78 m, superando em 1cm a cota registrada em 2009, quando o nível do rio chegou a 29,77 m, o maior registro até então. Diversos bairros, além de ruas do Centro de Manaus, estão alagados.

Fonte: Do G1 AM

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *