Willames Costa

Compromisso com a informação

Destaque

Fórum intermunicipal movimenta a cena teatral de Juazeiro

Cerca de 400 artistas, entre atores, diretores, cenógrafos, figurinistas e produtores estão participando, desde o último dia 16 em Juazeiro, do 8º Fórum Intermunicipal de Teatro Amador da Bahia (FITA), evento criado e coordenado pela Rede do Movimento de Teatro Amador da Bahia (RMTA), com apoio da Fundação Cultural do Estado (Funceb), Secretaria de Cultura do Estado (Secult) e da Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Igualdade, Assistência Social e Cultura (Seiasc).

Criada no ano de 2004, na cidade de São Sebastião do Passé, segundo a produtora Érika Silva, a RMTA surgiu com o intuito de fortalecer os grupos amadores de todo o estado. “Além do intercâmbio e da interação entre os diversos grupos, permitindo a troca de ideias e de conhecimentos, a Rede ajuda a profissionalizar os artistas redeiros e ainda facilita a busca de apoios a projetos junto aos órgãos governamentais de fomento à cultura”, explicou.

Atualmente compõem a Rede 140 grupos de todos os territórios baianos. Ao todo são 25 grupos participando desta edição do FITA em Juazeiro, dos quais 21 estão concorrendo a um reconhecimento simbólico, designado como Prêmio Anual de Teatro Amador (PATA), no qual os melhores espetáculos receberão troféus.

“É mais um reconhecimento aos grupos que se destacam em cada edição do FITA, pois o mais importante é essa imensa integração artística na busca de oferecer arte de qualidade ao público que vem prestigiar as apresentações”, destacou Érika.

O público está tendo a oportunidade de assistir a espetáculos de grupos de Salvador, Camaçari, Euclides da Cunha, Itabuna, Cruz das Almas, Sento Sé, Sobradinho, Tucano, Governador Mangabeira, além de Juazeiro, que participa com quatro espetáculos, com destaques para “O Palhaço e a Bailarina”, da Cia de Dança e Teatro Nego D’água, e “Faroeste Caboclo”, da Trupi Zupi.

Além de espetáculos teatrais, até sábado (24), estarão ocorrendo oficinas de expressão corporal, dança afro, técnica vocal para o tetro, teatro de animação, frevo e malabares. Alguns espetáculos e oficinas contemplaram bairros da periferia da cidade e também no interior do município, como Carnaíba e Juremal.

O secretário Crisóstomo Lima (Zó) comemorou a realização de mais um grande evento em Juazeiro e falou sobre o empenho da administração municipal em fomentar a cultura com recursos próprios e também mediante apoios e parcerias com o Governo do Estado. “Receber esta edição do FITA é um motivo de comemoração, pois mostra o quanto a cidade ainda é referência no cenário cultural baiano. E nosso esforço é para que Juazeiro mantenha sempre viva essa chama pulsante da cultura”.

O secretário também falou sobre os eventos que ainda ocorrerão neste ano. “No final do mês haverá a Conferência de Cultura. Logo no início de outubro lançaremos o carnaval 2012 com trio elétrico na avenida e banda na orla e depois faremos um grande festival de teatro infantil com grupos locais percorrendo a sede e o interior”.

Para Dezembro o gestor da Seiasc também promete grandes eventos. “Realizaremos o Edésio Santos com a presença de um artista de renome nacional e faremos um Natal da Cidade com direito a decoração e apresentações artísticas, além de um réveillon inesquecível. Enfim, Juazeiro viverá um restante de 2011 de grande efervescência cultural”, destacou Zó.

Com Ascom/Seiasc

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *