Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil

Governador do Ceará decreta estado de emergência por causa da greve da PM

Cid Gomes, governador do Ceará, decretou situação de emergência no estado devido a greve da Polícia Militar. A paralisação começou na última quinta-feira (29) à noite. Na última sexta-feira (30), o movimento já contava, segundo o presidente da associação, Pedro Queiroz da Silva, com 3.500 policiais.

Para dar apoio na segurança do reveillon em Fortaleza na noite deste sábado, Cid Gomes pediu apoio ao Ministério da Justiça, que enviou a Força Nacional de Segurança. Os homens já estão desde a noite de sexta-feira em Fortaleza, dando apoio à segurança na capital.

Veja na íntegra a nota divulgada pela imprensa do Governo do Ceará sobre o decreto de situação de emergência na cpaital cearense:

“O governador Cid Gomes,  conforme o artigo 88, inciso XIX, da Constituição Estadual, e considerando a  situação de anormalidade e instabilidade institucional face o cometimento de crimes e infrações disciplinares por militares da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, decretou situação de emergência em todo o Ceará.  O Decreto n° 30.799 foi assinado na última sexta-feira (30) tem efeito imediato e já foi publicado no Diário Oficial do Ceará. O estado de emergênica permite mais agilidade e flexibilidade para que o Estado possa agir para garantir a segurança da população.

“Fica decretada situação de emergência em todo o território do Estado do Ceará, para todos os fins necessários e úteis ao atendimento da situação emergencial e ao restabelecimento do estado de normalidade e proteção da integridade e tranquilidade da sociedade cearense.”

GREVE
 – A greve foi anunciada durante assembleia da categoria no ginásio poliesportivo do bairro da Parangaba, e durante a madrugada os PMs e bombeiros se reuniram na 6º Companhia do 5º Batalhão de Polícia Militar, no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. Até a tarde desta sábado (31), PMs continuavam no local.

Durante o movimento, as viaturas usadas pela polícia tiveram os pneus furados para evitar que saíssem para atendimentos. Os polícias pedem anistia para os pms que estão nas manifestações, além de reajuste salarial e aumento no número de policiais.

Leonardo HefferDo NE10/Ceará

1 COMMENTS

  1. Milicianos e cangaceiros amotinados deveriam ser punidos com o rigor das leis. Ceará dá péssimo exemplo ao restante do País. Exigimos que o Exército e a Força Nacional cumpram

    o seu papel.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *