Willames Costa

Compromisso com a informação

Política Regional Tocantins

Governador mostra oportunidades do Tocantins ao Banco da China

Conforme Siqueira Campos, os chineses demonstram interesse em fazer cooperação com empresários e com o Governo do Tocantins
Conforme Siqueira Campos, os chineses demonstram interesse em fazer cooperação com empresários e com o Governo do Tocantins

O governador Siqueira Campos participou na manhã desta quinta-feira, 28, da inauguração do escritório de Representação do Bando de Desenvolvimento da China, na cidade do Rio de Janeiro. Na ocasião, o governador falou sobre as potencialidades econômicas e sobre as oportunidades de investimentos que o Estado do Tocantins oferece.

Conforme Siqueira Campos, os chineses demonstram interesse em fazer cooperação com empresários e com o Governo do Tocantins que, por sua logística, permite baratear o custo das exportações brasileiras, com o corredor de exportação Norte Sul.

A abertura do Escritório de Representação do CDB no Rio de Janeiro, a primeira filial oficial em toda a América Latina, marca um novo passo para as operações do banco na região.

Buscando sempre a ideia impulsionar a cooperação entre China e Brasil e promover o progresso comum, o CDB no Rio aprofundará a cooperação bilateral e multilateral entre a China e os países latinoamericanos, particularmente o Brasil, no desenvolvimento social e econômico.

O Banco Chinês
O CDB, com o é conhecido o China Development Bank Corporation, é o maior banco chinês de investimento e financiamento ao exterior. Tem por princípio o benefício recíproco nas cooperações internacionais, promovendo o progresso comum da China e dos países parceiros. No Brasil, o CDB desenvolveu cooperações estreitas com o BNDES sob o mecanismo cooperativo de bancos dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia e China e à África do Sul) e estabeleceu parceria com instituições financeiras com o Banco do Brasil e Itaú BBA, financiou Projetos de ComêrcioPetrolífera, o Gasoduto Gasene, o complexo termelétrico de Candiota e outros, e incentivou empresas chinesas a investirem no país.

Segundo a assessoria do escritório de representação no Brasil, a América Latina é prioridade para as cooperações internacionais do CDB. Atualmente, o banco mantém parceria estreita com Brasil, Argentina, Chile e Venezuela, bem como organizações regionais, instituições financeiras e empresas locais, dando apoio específico aos projetos nas áreas de energia, infraestrutura, telecomunicações, mineração e desenvolvimento agrícola.

O CDB tomou a iniciativa de criar o Fundo de China e os Países de Língua Portuguesa e a Linha de Crédito Especial para a Cooperação Sino-Latinoamericana na Área de Infraestrutura, oferecendo suporte para a melhoria da infraestrutura no mundo lusófono e na América Latina, especialmente no Brasil. (Com informações da Assessoria de Imprensa do Escritório de Representação do Banco da China no Brasil)

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *