Willames Costa

Compromisso com a informação

Natureza

Governo adia divulgação de plano para cortar emissões de carbono

A presidente Dilma Rousseff adiou para abril do ano que vem o prazo para o governo apresentar os planos de corte de emissões de CO2 de 11 setores da economia que integram a meta brasileira de reduções para 2020.

Como a Folha revelou, o governo não conseguiu fechar os planos, que deveriam ter sido entregues até o dia 15. Como resultado, nenhuma ação foi decidida.

A indefinição põe em risco o compromisso que o Brasil se impôs em 2010, na lei nacional de mudança do clima, de cortar suas emissões de carbono em até 39% em 2020, em relação ao que emitiria se nada fosse feito.

“A gente realmente não conseguiu”, disse o secretário nacional de Mudança Climática do Ministério do Meio Ambiente, Eduardo Assad. Ele afirma que 2011 foi “mais um período de convencimento” para os setores que precisarão cortar emissões.

O único plano que está pronto, segundo o ministério, é o do setor de mineração. Ele teria sido entregue à Casa Civil e deve ficar em consulta pública por um mês.

E 2012 começa com mais um percalço na área: Assad pediu demissão alegando problemas de saúde.

Com a Folha.com

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *