Willames Costa

Compromisso com a informação

Destaque Distrito Federal

Governo do DF propõe aumentar em R$ 560 benefícios a PMs e bombeiros

O governo do Distrito Federal anunciou na madrugada deste sábado (15) uma proposta de reajuste do auxílio moradia e auxílio alimentação de policiais militares e bombeiros do DF. A negociação prevê reajuste de 22% nos salários das categorias em três anos, o que vai aproximar os salários com os da Polícia Civil, de acordo com o GDF.

Governador Agnelo Queiroz (PT) reunido com a cúpula de segurança do DF, parlamentares e líderes de associações da PM e Bombeiros. (Foto: Ricardo Moreira / G1)
Governador Agnelo Queiroz (PT) reunido com a cúpula de segurança do DF, parlamentares e líderes de associações da PM e Bombeiros. (Foto: Ricardo Moreira / G1)

No caso dos soldados da PM, a ideia é aumentar o auxílio alimentação dos atuais R$ 650 para R$ 850, a partir de julho. Se a proposta for aceita, o auxílio moradia será reajustado a partir setembro de R$ 11 para R$ 370. Somados, os reajustes giram em torno de R$ 560. Para oficiais, o aumento nos mesmos benefícios pode chegar a R$ 1.050.

O GDF afirma que em 2016, um subtenente – última patente antes dos oficiais – vai receber R$ 12 mil, o equivalente ao que ganha um agente da Polícia Civil em final de carreira. U coronel vai receber R$ 21 mil, aproximando os vencimentos aos de um delegado.

Agnelo Queiroz afirma que os reajustes serão pagos com recursos do GDF e a liberação da verba será feita por meio de decreto. “Essa é uma proposta espetacular, que de fato resgata várias distorções, que fortalece a instituição e recoloca nossa polícia na condição da melhor polícia do país”, disse o governador após deixar a reunião.

Mauro Manuel Brambilla, coordenador do Fórum das Associações de Policiais e Bombeiros Militares (Foto: Ricardo Moreira / G1)
Mauro Manuel Brambilla, coordenador do Fórum das
Associações de Policiais e Bombeiros Militares.
(Foto: Ricardo Moreira / G1)

O coordenador do Fórum das Associações de Policiais e Bombeiros Militares do DF, Mauro Manuel Brambilla, afirma que as categorias vão tentar fazer com que o GDF antecipe o reajuste do auxílio moradia de setembro para abril.

Segundo Brambilla, a proposta de reestruturação da carreira de PMs e bombeiros foi um dos itens que mais enfrentaram obstáculos na negociação com o governo e que por isso só deve voltar à pauta numa outra rodada de discussões.

“O governo entende que é difícil encaminhar a reestruturação tendo em vista ser um ano eleitoral. Então nós vamos tentar no mínimo elaborar um projeto e entrega-lo ao governo. Hoje nós temos policiais com 10, 15 anos, que permanecem na mesma patente, sem nenhuma promoção”, disse Brambilla.

A oferta do GDF foi anunciada após sete horas de reunião numa casa da QI 10 do Lago Sul, utilizada para encontros do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do DF.

Também participaram o secretário de Segurança do DF, Sandro Avelar, o presidente da Câmara Legislativa do DF, deputado distrital Wasny de Roure (PT), e o senador Cristovam Buarque (PDT). O comandante-geral da PM, coronel Anderson Moura, deixou a residência sem conversar com jornalistas.

Do G1 DF

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *