Willames Costa

Compromisso com a informação

Brasil Destaque

Grupo do Recife ganha concurso de ideias para implantação do Parque Municipal da Tamarineira

Além de receber prêmio de R$ 40 mil, o escritório LF Empreendimentos vai transformar a proposta inicial num projeto executivo para construção do parque

 

 

Anúncio do vencedor foi feito pelo prefeito João da Costa / Foto: Alexandre Severo/JC Imagem

Anúncio do vencedor foi feito pelo prefeito João da Costa

Foto: Alexandre Severo/JC Imagem

Escritório de arquitetura do Recife ganhou o concurso nacional de ideias para implantação do Parque Municipal da Tamarineira, na Zona Norte da cidade. A nova área de lazer ocupará o terreno do Hospital Psiquiátrico Ulysses Pernambucano e do Centro de Prevenção, Tratamento e Reabilitação do Alcoolismo (CPTRA). Participaram da disputa 23 concorrentes, de vários Estados brasileiros.

Além de receber prêmio de R$ 40 mil, o escritório LF Empreendimentos vai transformar a proposta inicial num projeto executivo para construção do parque. O grupo é formado pelos arquitetos Carmen Cavalcanti, Luciana Raposo, Manuela Maia, Celso Vinícius Sales, Christoph Jung e Mariana Ribas. Pelas regras do concurso público, o parque será aberto à população no fim de 2012.

“Estou feliz com a escolha de um escritório do Recife, composto de jovens, mostra a qualidade da nova geração de arquitetos”, disse o prefeito João da Costa, na noite de ontem, ao anunciar os vencedores. O evento foi realizado na Galeria Janete Costa do Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, onde os 23 trabalhos estão expostos até o dia 16 próximo.

A proposta prevê um museu no prédio principal, resgatando a memória da psiquiatria. Também cria um centro de convivência para auxiliar a reintegração de pacientes à sociedade, com cursos e oficinas, explicam Celso Vinícius e Manuela. O Ulysses Pernambucano e o CPTRA são deslocados para outro trecho do terreno.

Segundo eles, a área médica faz parte do parque, mas terá acesso independente pela Rua Cônego Barata e não mais pela Avenida Rosa e Silva. O Hospital Infantil Helena Moura é mantido no mesmo lugar. O grupo sugere o aproveitamento das ruínas de um antigo pavilhão para construir a emergência psiquiátrica e um prédio novo para o CPTRA.

Os arquitetos resgatam o Riacho Jacarezinho, que passa no terreno, como sistema modelo de despoluição de canais. O imóvel pertencia à Santa Casa de Misericórdia. Vinculada à Arquidiocese de Olinda e Recife, a entidade queria construir um shopping center no local. Mas a prefeitura desapropriou a área para o parque público. O concurso é uma parceria da prefeitura com o Instituto de Arquitetos do Brasil.

Com Do Jornal do Commercio

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *