Willames Costa

Compromisso com a informação

Natureza Tocantins

Gurupi abre conferências preparatórias para a Rio+20

O evento faz parte das discussões regionais descentralizadas que serão realizadas pela Semades – Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável com apoio da Fundação Unitins e do Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio à Micros e Pequenas Empresas  

Divaldo Rezende, secretário do Meio Ambiente – Foto: Nacim Borges/Ascom Semades-TO

 

Acontece nesta quarta-feira, 11, em Gurupi, a partir de 14 horas na sede do IFTO – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, a primeira das três conferências regionais Tocantins 23 – Rumo à Rio+20, que serão realizadas visando a participação do Tocantins na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20, uma das maiores conferências mundiais abordando o assunto, que foram realizadas após a Rio 92.

O evento faz parte das discussões regionais descentralizadas que serão realizadas pela Semades – Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável com apoio da Fundação Unitins e do Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio à Micros e Pequenas Empresas. Para o secretário da Semades, Divaldo Rezende, as conferências regionais, marcadas também para acontecer no dia 18 em Araguaína, na Faculdade Católica Dom Orioni, e no dias 25 de abril em Palmas, no IFTO, serão fundamentais para a confecção da Carta do Tocantins que será apresentada e debatida na Rio+20.

Em cada conferência regional no Estado, será realizada uma palestra ministrada pelo secretário Divaldo Rezende, apresentando os principais assuntos que serão debatidos na Rio+20. A conferência mundial acontecerá entre os dias 13 a 22 de junho deste ano na cidade do Rio de Janeiro e o secretário ressaltou que o Tocantins não poderia ficar de fora sendo o mais novo Estado da Federação.

Rezende afirmou que o Tocantins está se preparando para participar do evento realizando conferências regionais descentralizadas para discutir as principais ações que o Estado vem realizando nos últimos 23 anos em relação à sustentabilidade. Ele explicou que as conferências preparatórias para a participação do Estado na Rio+20 foram denominadas Tocantins 23 rumo à Rio+20, por que o Tocantins tinha apenas três anos quando a Rio 92 foi realizada.

Prioridades
As conferências descentralizadas servirão para ouvir a sociedade e discutir suas reivindicações em termos de prioridades para manter a sustentabilidade necessária, sem impedir o desenvolvimento econômico industrial e empresarial. Serão debatidos ainda os temas que constam na pauta da conferência do Rio de Janeiro e o mais importante: das conferências sairá a Carta do Tocantins com as propostas retiradas nos encontros regionais para serem apresentadas e discutidas durante a Rio+20. As palestras que serão ministradas durante as conferências regionais, abordarão além das propostas a serem discutidas na Rio+20, e servirão como base para as discussões e elaboração das propostas tocantinenses tendo como sustentáculo três eixos principais que são o desenvolvimento social, o desenvolvimento econômico e o desenvolvimento ambiental.


Fonte: Roberto de Oliveira/Secom-TO

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *