Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Hillary pede proteção de minorias e mulheres após queda de Assad

AP

A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, insistiu nesta terça-feira na necessidade de proteger as minorias, os grupos étnicos e as mulheres depois que Bashar Assad deixar o poder, em declarações formuladas após uma reunião em Genebra com opositores sírios.

“Uma transição democrática compreende algo mais que a saída do regime (do ditador sírio Bashar) Assad. Isso quer dizer também colocar a Síria no caminho do direito e da proteção dos direitos universais de todos os cidadãos, independentemente de sua seita, etnia ou sexo”, acresentou.

Há quase nove meses, a Síria é palco de inúmeras manifestações populares pedindo a saída do ditador Assad do poder.

As forças de segurança do regime vêm respondendo com violência os protestos, realizando ações repressivas em diferentes cidades, inclusive persseguindo soldados desertores e matando membros da oposição.

Estimativas da ONU dão conta de que, até o momento, mais de 4.000 pessoas já morreram pela repressão, a maioria civis e centenas de crianças.

DA FRANCE PRESSE

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *