Willames Costa

Compromisso com a informação

Pernambuco Petrolina Regional

Prefeito Julio Lossio solicita à direção da TAM permanência dos voos da empresa aérea em Petrolina

O prefeito de Petrolina, Julio Lossio, enviou carta ao Diretor-Presidente da TAM Linhas Aéreas, Marco Antonio Bologna, solicitando a permanência dos voos da empresa em Petrolina. A iniciativa do prefeito ocorreu após informações de que a TAM, uma das quatro empresas do setor de aviação que operam em Petrolina, poderá encerrar suas atividades na cidade.O Aeroporto Internacional de Petrolina Senador Nilo Coelho, conta com voos regulares da TAM, GOL Linhas Aéreas, Avianca Brasil e TRIP Linhas Aéreas. O aeroporto serve ao município de Petrolina e cidades circunvizinhas do estado, além de alguns municípios da Bahia como Juazeiro, Casa Nova, Sobradinho e Curaçá.

Na carta, o prefeito Julio Lossio destacou a importância econômica de Petrolina e, portanto, a necessidade de um fluxo dinâmico através do transporte aéreo. “Petrolina é uma cidade conhecida pelo seu dinamismo econômico e forte crescimento demográfico. Assim como Marília-SP, cidade-mãe da TAM, está distante de sua capital, sendo o transporte aéreo fundamental para manutenção de sua vitalidade econômica”, frisou.

O Aeroporto de Petrolina possui a segunda maior pista de aterrissagem do Nordeste com 3.250 metros. Firma-se como um dos principais do Nordeste, impulsionado pela produção de frutas do Vale do São Francisco, setor responsável pela maior taxa de crescimento econômico da região. “Petrolina vem conquistando espaço no cenário nacional e internacional graças aos seus comandantes, que, a exemplo de Dom Malan, Pacífico da Luz, Nilo Coelho e tantos outros, sempre se mostraram incansáveis na luta pelo progresso de nossa cidade”, continuou.

O prefeito encerrou a carta destacando o dever em fazer essa solicitação, haja vista a demanda da região. “Como atual piloto desta cidade, tenho o dever de solicitar à direção da TAM que mantenha a cidade de Petrolina, Juazeiro e demais cidades do Vale do São Francisco, atendidas através da malha aérea de transporte de passageiros e de cargas, contribuindo para a continuidade do desenvolvimento econômico da região”, finalizou.

Texto: Cíntia Sacramento

Fonte: Da Ascom/PMP

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *