Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Irã arma e financia terrorismo, diz presidente de Israel

O presidente de Israel, Shimon Peres, acusou nesta segunda-feira o Irã de “armar e financiar” o terrorismo global. A declaração ocorre no mesmo dia do ataque a embaixada israelense em Nova Déli, na Índia, e a tentativa na de Tbilisi, na Geórgia.

“Israel não se assusta ante atos terroristas e seguirá atuando para proteger seus cidadãos em qualquer lugar do mundo”, afirmou em telefonema com os embaixadores do país na Índia, Alon Ushpiz, e na Geórgia, Yitzak Gerberg, como informado em comunicado feito pelo gabinete presidencial.

Peres também desejou “pronta recuperação” a Tal Yehoshua Koren, mulher do adido militar na Índia, que ficou ferida no ataque à representação de Nova Déli.

O presidente também pediu aos embaixadores que agradeçam aos governos locais e às forças de seguranças pela “completa cooperação” no socorro às vítimas e nas investigações das ações terroristas.

Joji Thomas/Associated Press
Carro da Embaixada de Israel pega fogo após explosão em Nova Déli
Carro da Embaixada de Israel pega fogo após explosão em Nova Déli

PREMIÊ

Mais cedo, o premiê de Israel, Binyamin Netanyahu, acusou o Irã e o movimento xiita libanês Hezbollah de ter participação nos ataques, assim como de outras tentativas perpetradas nos últimos meses.

“Nos últimos meses, fomos testemunhas de várias tentativas de atentado contra cidadãos israelenses e contra judeus em uma série de países: Azerbaijão, Tailândia e outros, que conseguimos frustrar com ajuda de organismos locais”, declarou Netanyahu no Parlamento.

“Em todos os casos, os que estavam por trás dos atentados são Irã e seu protegido Hezbollah”, acrescentou.

Segundo Netanyahu, Teerã, que qualificou como “o maior exportador de terrorismo do mundo”, também está por trás da explosão em Nova Déli e da granada desativada em Tbilisi.

O ataque em Nova Déli deixou quatro pessoas feridas, três indianos e uma israelense, esposa do adido militar de Israel, enquanto em Tibilisi não foram registradas vítimas, segundo a rádio pública israelense.

Fontes do Ministério do Interior georgiano indicaram à Efe que efetivos policiais desativaram uma granada que havia sido colocada embaixo do automóvel particular do motorista do embaixador israelense na Geórgia, Itzhak Herber.

Netanyahu advertiu de que Israel atuará de forma “decisiva e meticulosa contra o terrorismo internacional que provém do Irã”.

Harish Tyagi/Efe
Peritos indianos examinam o lugar onde aconteceu o atentado contra o carro da embaixada israelense em Nova Déli
Peritos examinam o lugar onde aconteceu o atentado contra o carro da embaixada israelense, em Nova Déli

IRÃ NEGA AUTORIA

O Irã negou estar por trás dos atentados, rejeitando as acusações neste sentido feitas por Netanyahu.

“Rejeitamos categoricamente as acusações do regime sionista. São parte de uma guerra de propaganda”, disse o porta-voz da chancelaria iraniana, Ramin Mehmanparast, citado pelo canal de televisão em língua árabe “Al Alam”. “O Irã condena todos os atos de terrorismo”, acrescentou.

Nenhum grupo reivindicou a autoria das ações, que acontecem um dia após o quarto aniversário do assassinato do líder militar do Hezbollah, Imad Mugniye, em um atentado com carro-bomba em Damasco atribuído pelo grupo libanês ao Mossad (serviço secreto israelense).

ESTADOS UNIDOS

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, condenou nesta segunda-feira os atentados contra funcionários das embaixadas de Israel na Índia e na Geórgia, e disse que Washington se dispõe a participar das investigações dos incidentes.

“Condeno nos termos mais enérgicos possíveis o bombardeio de um veículo diplomático israelense na Índia e a tentativa de ataque contra a equipe da embaixada de Israel na Geórgia”.

Hillary afirmou que o terrorismo é uma “afronta” à comunidade internacional e deu seu apoio às famílias das vítimas. Também ofereceu a ajuda dos Estados Unidos para investigar os incidentes.

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *