Willames Costa

Compromisso com a informação

Mundo

Julgamento de ex-premiê ucraniana é adiado para 21 de maio

Um tribunal na Ucrânia adiou neste sábado (28), para o dia 21 de maio, o julgamento da ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko por sonegação de impostos, devido ao estado de saúde da líder oposicionista, que está presa por abuso de poder, uma condenação criticada pelo Ocidente.

O juiz Kostyantyn Sadovsky disse à corte na cidade de Kharkiv que seria impossível realizar audiência sem a presença de Tymoshenko, que diz estar sofrendo com dores crônicas nas costas.

Tymoshenko exibe os hematomas na barriga, onde teria recebido um forte soco (Foto: AFP/Ukrayinska Pravda)Tymoshenko exibe os hematomas na barriga, onde teria recebido um forte soco (Foto: AFP/Ukrayinska Pravda)

A União Europeia viu a prisão de Tymoshenko, em outubro passado, como um ato com motivações políticas, e afirmou que seus membros não ratificariam acordos com a ex-república soviética enquanto ela estiver na cadeia. Tymoshenko, de 51 anos, foi condenada no ano passado por abuso de poder no cargo de premiê ao realizar um acordo de gás natural com a Rússia, em 2009. Agora, ela enfrenta acusações de sonegação de impostos e peculato nos anos 1990.

Detalhe do machucado (Foto: Reuters)
Detalhe do machucado (Foto: Reuters)

Ela negou todas as acusações em ambos os casos e as classificou de uma tentativa do presidente Viktor Yanukovich de destruir a oposição política.

Tymoshenko foi uma das líderes dos protestos da Revolução Laranja, em 2004, que arruinou a primeira tentativa de Yanukovich chegar à Presidência. Ela foi duas vezes premiê, antes de perder a eleição presidencial para Yanukovich em 2010.

Da Reuters

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *